Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.

Banner - Ingressos INTI

Assessoria e Coordenação

Antonio Salvador
Gerente Artístico-Pedagógico de Artes Cênicas


Foto: Nicolle Comis

Sul-mato-grossense, ator, pesquisador de teatro e pedagogo teatral. Trabalha na área da pedagogia desde 2000, em projetos de formação de jovens artistas, transitando entre escolas de formação em artes cênicas, cursos livres e projetos artístico-pedagógicos de naturezas diversas. É mestrando em Artes Cênicas na ECA-USP. Concluiu o curso de pós-graduação Latu Sensu A Linguagem das Artes, em 2008, na mesma universidade. Graduou-se em Interpretação Teatral na UNICAMP, em 2002. Em 2015, realizou residência artística no Kazuo Ohno Dance Studio, Japão, pelo programa Conexão Cultural Brasil #intercâmbios. Foi contemplado com a Bolsa Funarte de Produção Crítica em Culturas Tradicionais onde registrou em monografia a brincadeira do Toro Candil no Mato Grosso do Sul (2011-12).

Foi professor da ELT – Escola Livre de Teatro de Santo André (2014-21). Como artista pedagogo esteve na SP Escola de Teatro (2020); Núcleo Experimental de Artes Cênicas do Sesi-SP (2010-2019); Projeto Ademar Guerra (2010) e Projeto Teatro Vocacional (2008-10). Em 2016 foi professor substituto no curso de Comunicação das Artes do Corpo da PUC-SP.

Como ator já circulou por diversas cidades e estados do país, nos principais festivais de teatro, apresentando espetáculos, realizando oficinas e trocas artísticas. Desde 2003, integra a Cia Teatro Balagan, atuando nos espetáculos Tauromaquia, Západ – a tragédia do poder, Prometheus – a tragédia do fogo, Recusa e Programa Pentesiléia. Foi pesquisador também no projeto Do Inumano ao mais-Humano onde estudou Tchekhov com o mestre russo Jurij Alschitz. Integrou, como ator-pesquisador, a equipe artística-pedagógica da residência Vagamundos – um laboratório cênico (2020-21), coordenada pela encenadora Maria Thaís, no CPT – Centro de Pesquisa Teatral do Sesc São Paulo. Atuou também nos espetáculos: Um panorama visto da ponte, de Arthur Miller, ao lado de Sérgio Mamberti e Rodrigo Lombardi, direção de Zé Henrique de Paula, Prêmio APCA de melhor espetáculo em 2018; Nos países de nomes impronunciáveis, direção de Magali Biff; Trilogia Abnegação, do Grupo Tablado de Arruar; Karamázov, na Companhia na Memória, indicado ao Prêmio Governador do Estado e em Cassandra, com direção de João das Neves, 2002.

No cinema, atuou no longa metragem Madalena, de Madiano Marcheti. O filme estreou na Tiger Competition do Festival Internacional de Cinema de Roterdã, em 2021, com passagem por diversos festivais em mais de 30 países (Prêmio APCA, Golden Tulip Award – Turquia, entre outros). Ainda em 2021 atuou em Territórios de resistência – Florestanias, Sertanias e Ribeirias, documentário com direção de Maria Thaís e Yghor Boy, fruto de uma parceria entre o Sesc São Paulo, o Museu do Ipiranga e a USP. Em 2019 estreia o curta metragem Mato Adentro, de Elton de Almeida, no Sharjah Film Platform, Emirados Árabes Unidos, com posterior circulação em diversos festivais brasileiros. Pelo Selo Sesc interpretou textos da Semana de Arte Moderna no álbum Toda Semana: Música e Literatura na Semana de Arte Moderna, idealizado por Claudia Toni, Flávia Camargo Toni e Camila Fresca. Recebeu o Prêmio APCA, ao lado de Eduardo Okamoto, em 2012, pela atuação em Recusa, espetáculo da Cia Teatro Balagan, também indicado aos Prêmios Shell e Cooperativa Paulista de Teatro.

 

 

Pedro Persone
Gerente Pedagógico de Música

Pedro

​Dr. Pedro Persone nasceu em Tietê, São Paulo, em uma família de origem italiana. Persone iniciou seus estudos no Conservatório de Tatuí, com a professora Maria José Carrasqueira. Foi aluno particular de Roberto de Regina, no Rio de Janeiro. Graduou-se em Cravo pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, na classe da Professora Helena Jank.
​Participou de vários cursos com Felipe Nabuco-Silvestre (Brasil/Portugal), Christophe Rousset (França), Emilia Fadini e Rinaldo Alessandrini (Itália).
​Continuando seus estudos na Europa, em 1977 estudou com Huguette Dreyfus na École Nationale de Musique de Bobigny, França. Estudou Cravo e Fortepiano, em 1988, com Jacques Ogg, na Academie voor Oude Muziek, Amsterdam. Seu mais importante estudo foi sob a orientação de Mark Kroll, de quem recebeu a maior influência acadêmica e artística.
​Com bolsa da Fundação Vitae, participou do “Primer Curso de Música Barroca Ciudad de Segovia”, na classe de fortepiano de professor Patrick Cohen (França).
​Persone foi o primeiro a reintroduzir o piano histórico ou fortepiano no circuito musical brasileiro da atualidade durante o ano Mozart 1991. Gravou o primeiro CD com fortepiano no Brasil. Sua discografia conta hoje com sete CDs, quatro editados no Brasil, um nos Estados Unidos e dois em Portugal.
​Para o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, Tatuí foi o criador dos Cursos de Cravo (1985) e de Fortepiano (2008) – sendo este último o primeiro curso de fortepiano da América Latina; nesta instituição foi professor de cravo, fortepiano, práticas interpretativas, música de câmara e baixo continuo de 1985 a 2010. Na mesma escola fundou e dirigiu o Collegium Musicum, orquestra voltada a performance de obras dos períodos barroco e clássico.
​Em 1996, com bolsa de estudos da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP –, recebeu seu diploma de Mestre em Artes pela UNICAMP, com sua pesquisa sobre obras “non mesures” para cravo.
​Como cravista e fortepianista, Persone se apresentou em recitais (solo, música de câmara – continuo e obligato – e como solista) em Amsterdam (Países Baixos), Boston (MA), Cambridge (MA), Edinburgh (Escócia), Framingham (MA), Haarlem (Países Baixos), Los Angeles (CA), Miami (FL), Milano (Itália), New York (NY), Paris (França).
​No período de Setembro de 2001 a Maio de 2004 foi professor de group piano (MU 151, MU 152 e MU 153) na Boston University.
​Graças ao suporte oferecido pela Fundação Coordenação de Pessoal de Nível Superior – CAPES –, Persone cursou o doutorado – Doctor of Musical Arts – em Historical Performance na Boston University sob orientação do Professor Mark Kroll. O tópico de sua dissertação é “The Earliest Piano Music: Lodovico Giustini’s (1685-1743) Sonate da cimbalo di piano e forte detto volgarmente di martelletti, Firenze, 1732.” Em 2008 este estudo foi lançado em forma de livro pela editora alemã VDM-Verlag de Saabrücken.
​Entre 2007 e 2010, no Instituto de Artes da Unesp, Persone desenvolveu pesquisa de pós-doutorado com bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo – FAPESP – sobre o tema “A música pianística e camerística composta entre 1790 e 1826 presente na ‘Coleção Thereza Christina Maria’: uma abordagem segundo as práticas interpretativas relacionadas ao período”. A Editora Prismas de Curitiba lançou o livro com os resultados desta pesquisa com o título “O Piano era, então, ainda uma novidade”: A Coleção Thereza Christina e sua performance.
Em 2016 trabalhou seu segundo Pós-Doutorado envolvendo o cravo e o fortepiano nos tempos coloniais junto ao NAP-CIPEM do Departamento de Música da FFCLRP-USP de Ribeirão Preto sob supervisão do Prof. Dr. Rubens Russomanno Ricciardi. Desta pesquisa resultou o capítulo 11, The Harpsichord in Colonial Spanish and Portuguese Americas do The Cambridge Companion to the Harpsichord a ser publicado este ano pela Cambridge University Press.
Persone foi Professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM de 2010 a 2018. Atualmente é Assessor Pedagógico do Conservatório de Tatuí.

 

 

Renato Bandel
Gerente Artístico de Música

Renato Bandel - corte

Nascido em Piracicaba (SP), iniciou seus estudos de música aos seis anos de idade, com sua mãe. Aos 20 anos, recebeu uma bolsa para estudar na Academia da Orquestra Filarmônica de Berlim.

Realizou concertos com a orquestra sob regência de Claudio Abbado, Daniel Barenboim, Seiji Ozawa, Günter Wand, Zubin Mehta, Bernard Haitink, Simon Rattle, Nikolaus Harnoncourt entre outros, em várias cidades europeias. Com esta orquestra, realizou ainda diversas gravações de CD e DVD.

Estudou com Hartmut Rohde, na Universidade de Artes de Berlim e, após formar-se com nota máxima, passou a integrar a classe de solistas, graduando-se como mestre em Viola.

Recebeu o “Prêmio Carlos Gomes – Melhor Conjunto de Câmara” como integrante do Quarteto Camargo Guarnieri.

Atualmente, é professor na Universidade de São Paulo (USP), violista do Quarteto Radamés Gnattali e professor no Conservatório de Tatuí.

 

 

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA DE ÁREAS/SETORES:

  • Área de Música Popular (MPB/Jazz, Choro e Música Raiz):
    João Geraldo Alves
  • Instrumentos de Orquestra e Curso de Regência:
    Rafael Pelaes
  • Sopros/Metais e Polo São José do Rio Pardo:
    Juliano Marques Barreto
  • Matérias Teóricas das Áreas de Música Erudita e Música Popular:
    Tania Tonus
  • Piano Clássico, Harpa, Acordeão Erudito e Área de Educação Musical:
    Rosana Massuela
  • Violão Clássico, Performance Histórica,  Canto Lírico e Luteria:
    Adriano Paes
  • Área de Artes Cênicas:
    Fernanda Fernandes
  • Música de Câmara e Prática de Conjunto (Grupos Pedagógicos):
    Tulio Pires
Conservatório de Tatuí
Governo do Estado de SP