MOVE
Institucional 2
Banner Institucional 1

Ex-aluno do Conservatório de Tatuí conquista Prêmio Eleazar de Carvalho

O violinista Felipe Bueno Rodrigues Baldo, de 23 anos, foi o grande vencedor do certame do 53º Festival de Inverno em Campos do Jordão

Ex-aluno do Conservatório de Tatuí conquista Prêmio Eleazar de Carvalho

14/08/2023

O Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura e considerada a maior escola de música e artes cênicas da América Latina – anuncia o grande vencedor do Prêmio Eleazar de Carvalho, o violinista Felipe Bueno Rodrigues Baldo, de 23 anos, natural de Bauru, ex-aluno do Conservatório de Tatuí. O prêmio, considerado o maior de música erudita e realizado anualmente, foi concedido ao(a) estudante de maior destaque no 53º Festival de Inverno de Campos do Jordão.

O prêmio que leva o nome de um dos mais importantes regentes brasileiros, é considerado a maior premiação estudantil entre músicos do país. Anualmente é realizada no Festival de Inverno de Campos do Jordão. Segundo Renato Bandel, Gerente Artístico Musical do Conservatório de Tatuí, “o prêmio em dinheiro é extremamente importante para alavancar a carreira acadêmica e artística dos estudantes. A maior premiação estudantil do país homenageia o grande maestro brasileiro, idealizador e criador do festival. Lembro que no início a premiação era realizada por meio de votação, já em meados de 2010, o festival adotou a seleção por meio de provas, onde o candidato com a melhor performance recebe o prêmio máximo”.

“Vale lembrar aos estudantes do Conservatório de Tatuí, que nossa instituição também oferece 12 prêmios com o valor de 15 mil reais, que são destinados a alavancar a carreira dos estudantes e incentivar os estudos”, destaca Bandel.

De acordo com Felipe Bueno Rodrigues Baldo, “ganhar o prêmio Eleazar a princípio foi assustador, saber que eu estava concorrendo junto a grandes músicos e amigos, me fez pensar que não seria possível levar esse grande prêmio. Quando foi anunciado ainda foi difícil acreditar que aquilo tinha acontecido. Diversas sensações. Mas muito agradecimento! A todos professores e amigos que sempre estiveram apoiando”.

“O Conservatório de Tatuí foi fundamental para minha carreira, foi com a Graziela Pagotto, minha professora de violino, que eu sinto que comecei a realmente estudar violino de verdade. Foi em Tatuí que eu comecei a enxergar que a música me traria bons frutos, mais que tudo muita diversão”, finaliza Felipe.

 

Já a professora de violino do Conservatório de Tatuí destaca que a instituição refinou o conhecimento musical do estudante. “Felipe chegou em Tatuí como muitos alunos, cheio de expectativas e muita vontade de estudar. Seu talento sempre foi destacado, e sua disciplina de estudo o fez conquistar refinamento técnico e musical acima da média, em nossos 3 anos de trabalho. Desde então ele tem construído com solidez suas conquistas”, comentou Graziela Pagotto.

 

Participaram da cerimônia de premiação a secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, Marília Marton, o presidente do Conselho de Administração da Fundação Osesp, Pedro Parente, a conselheira da Fundação Osesp Tatyana Vasconcelos Araújo de Freitas, o diretor executivo da Fundação Osesp Marcelo Lopes, o coordenador geral do Festival, Fabio Zanon e o coordenador pedagógico da Fundação Osesp Rogério Zaghi.

 

Conheça um pouco sobre Felipe Bueno Rodrigues Baldo

Natural de Bauru – São Paulo. Começou seus estudos musicais aos 7 anos na igreja, por influência de seus pais que também são músicos lá. Buscando um maior investimento intelectual na música entrou em um projeto social da cidade. Em 2015 entrou no Conservatório de Tatuí, onde começou a tocar com orquestras no interior do Estado e conheceu outros músicos da região que lhe apresentaram festivais de música brasileira e a possibilidade de trabalhar na capital. Com isso, em 2017 se mudou para São Paulo, onde ingressou na Orquestra Jovem do estado de São Paulo, e nos últimos 2 anos atuou como Spalla. Participou dos principais festivais de música do país. Vencedor do concurso Jovem Solista da OJESP, na Sala São Paulo. No mesmo ano, junto de uma família de amigos que a música proporcionou, fundou o Quarteto Aporá. Em fevereiro de 2021 foi aceito na Universidade de Música e Artes da Cidade de Viena, onde iniciou seu bacharelado na classe do violinista russo Boris Brovtsyn. Em sua volta para o Brasil após algumas complicações com seu visto, realizou concertos como convidado na Sinfônica Municipal, Filarmônica de Minas e na OSESP, orquestra essa em que é contratado como músico convidado atualmente.

Neste mesmo ano de 2023 foi vencedor do Concurso Eleazar de Carvalho no 53º Festival de Inverno de Campos do Jordão. Apesar da vivência maior com a música clássica, a música popular sempre esteve presente em casa, sendo o que mais gostava de ouvir, consequentemente se divertindo nesse mundo através da música, fazendo trabalhos nas ruas e metrôs de São Paulo e através do Duo Desconcerto.

 

**

Agradecemos aos patrocinadores do Conservatório de Tatuí e da Sustenidos Organização Social de Cultura que apoiam nossas atividades por meio da Lei Federal de Incentivo e por verba direta.

Patrocinadores Conservatório de Tatuí: Nubank, Instituto CCR, Sabesp, Pfizer, Eixo SP e Cipatex.

Sobre o Conservatório de Tatuí: Fundado em 11 de agosto de 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – ou apenas Conservatório de Tatuí (SP), como é conhecido internacionalmente – é uma das mais respeitadas escolas de música e artes cênicas da América Latina. Oferece mais de 100 cursos regulares, livres e de aperfeiçoamento, todos gratuitos, nas áreas de Música Erudita (instrumentos, canto e regência), Música Popular Brasileira, Artes Cênicas e Luteria. Atende aproximadamente 2 mil alunos anualmente, vindos de todas as regiões do Brasil e, também, de outros países, como Argentina, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, Japão, México, Peru, Portugal, Síria, Uruguai e Venezuela. É considerado uma das mais bem-sucedidas ações culturais do Estado, oferece ensino de excelência, com a missão de formar instrumentistas, cantores, atores, regentes, educadores e luthiers de alto nível. Sua importância no cenário musical é tão acentuada que garantiu à cidade de Tatuí o título de Capital da Música, aprovado por lei em janeiro de 2007. A instituição é gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura.

Sobre a Sustenidos: A Sustenidos é uma organização referência na concepção, implantação e gestão de políticas públicas na área de educação musical. Atualmente, é gestora do Complexo Theatro Municipal e do Conservatório de Tatuí, além dos projetos especiais: Musicou, MOVE, Ethno Brazil e Imagine Brazil. De 2004 a 2021, também foi gestora do Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro. Eleita a Melhor ONG de Cultura em 2018, a Sustenidos conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, de prefeituras, empresas e pessoas físicas. As instituições interessadas em investir na Sustenidos podem contribuir por verba livre ou através das Leis de Incentivo à Cultura (Federal e Estadual). Pessoas físicas também podem ajudar de diferentes maneiras. Saiba como contribuir no site da Sustenidos.


Site: VSEIS