MOVE
Institucional 2
Banner Institucional 1

Conservatório de Tatuí recebe duo Giancarlo Medeiros e Míriam Braga

O recital de saxofone barítono e piano será na próxima sexta-feira, dia 03 de fevereiro, às 20h, no Teatro Procópio Ferreira, com entrada gratuita

Conservatório de Tatuí recebe duo Giancarlo Medeiros e Míriam Braga

01/02/2023

O Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura e considerada a maior escola de música e artes cênicas da América Latina – recebe o duo Giancarlo Medeiros e Míriam Braga para um recital de saxofone barítono e piano, na próxima sexta-feira, dia 03, no Teatro Procópio Ferreira, às 20h. A entrada é gratuita e os ingressos já podem ser retirados pela plataforma virtual INTI.

O duo, formado em 2021 por docentes do Conservatório de Tatuí, tem como objetivo difundir a combinação do saxofone barítono e piano (formação pouco conhecida no Brasil) e a música brasileira, por meio da pesquisa e da encomenda de novas obras, com intuito de evidenciar as possibilidades técnicas e dos inúmeros recursos expressivos da junção de sonoridades e timbres dos dois instrumentos.

As obras deste recital fazem parte de uma longa e intensa pesquisa em construção, iniciada em 2010, sobre o repertório brasileiro para saxofone barítono solista acompanhado de piano. Ao iniciar a pesquisa, Giancarlo Medeiros constatou que o repertório brasileiro para essa formação era quase inexistente, pois foi encontrada somente uma obra.

Sendo assim, o saxofonista teve a iniciativa de estabelecer contato com diversos compositores brasileiros dispostos a escrever novas peças musicais. Como fruto de algumas dessas colaborações, a dissertação de mestrado intitulada ‘Música Brasileira para Saxofone Barítono e Piano: Construção, Fomento e Difusão do Repertório’ vem sendo desenvolvida no Programa de Pós-Graduação Profissional em Música (PROMUS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), sob orientação do Prof. Dr. Pedro S. Bittencourt.

Giancarlo Medeiros – Pós-Graduado em Educação Musical, licenciado em Pedagogia e Música, iniciou seus estudos de saxofone aos 10 anos no Conservatório de Tatuí, onde diplomou-se em 2001. Atualmente, cursando Mestrado em Música na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vem desenvolvendo uma intensa pesquisa sobre o repertório para saxofone barítono, encomendando novas obras para compositores brasileiros, englobando tanto o repertório camerístico como o repertório solista. Participou de master classes e aulas com renomados mestres do saxofone, como Dale Underwood (EUA), Dílson Florêncio, Eugene Rousseau (EUA), James Houlik (EUA), Claude Delangle (França), Rodrigo Capistrano, Pedro Bittencourt, entre outros. Possui uma experiência de 20 anos como músico de banda sinfônica, onde já atuou sob a regência de importantes maestros, tais como Dario Sotelo, Laszlo Marosi (Hungria), Jan Van der Roost (Bélgica), Richard Miles (EUA), Rafael Sanz-Espert (Espanha), Gleen Price (Canadá), Frank Battisti (EUA), Felix Hauswirt (Suíça), Marcos Sadao Shirakawa, Marcelo Jardim. Como integrante da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, gravou sete CDs, um DVD atuando como solista e acompanhou renomados artistas da MPB, como Leila Pinheiro e Moraes Moreira. Foi solista convidado da Banda Sinfônica da Academia da Força Aérea (AFA) no I Encontro Latino-Americano de Compositores, Arranjadores e Regentes de Banda Sinfônica realizado em 2007. Foi saxofonista convidado a participar da programação do I Festival de Saxofone Clássico em São Paulo (2012). Em 2013 foi jurado do ‘XII Concurso Nacional para Estudiantes de Saxofón Clasico Marcel Mule’, realizado na Cidade do México. Como professor de saxofone, atuou em eventos como ‘Oficina Técnica Itinerante para Maestros e Músicos de Banda’ – Coreto Paulista (2014) na cidade de Leme-SP, 1º (2017) e 2º ADFEST (2019) na cidade de Sorocaba-SP e no ‘Taller Sinfonico – Saxofón’ (2021) realizado pela Universidade de Cauca – Colômbia. Integrando o Quarteto SaxBrasil, venceu o XXVIII Concurso Latino-Americano Rosa Mística (categoria Música de Câmara), realizado em 2009 na cidade de Curitiba (PR). Também com o mesmo grupo participou como convidado do 1º Encuentro Internacional de Cuarteto de Saxofones em Montevideo – Uruguai (2012), do 1er. Encuentro Internacional de Saxofonistas em La Pampa, Argentina (2012), do V Encontro Internacional de Saxofonistas do Conservatório de Tatuí (2012), do XII Encuentro Universitario Internacional de Saxofón no México (2013), 3º Festival Internacional de Saxofón Bellas Artes Cali na Colômbia (2019) e I Encontro Internacional de Saxofonistas de Mogi das Cruzes (2019). Gravou em 2019 o CD ‘Quarteto de Saxofones SaxBrasil – 10 anos’.  É professor de saxofone do Conservatório de Tatuí, da Escola Municipal de Música ‘Enoque da Silva’ da cidade de Alumínio-SP e membro do Quarteto de Saxofones SaxBrasil.

 

Míriam Braga – Mestre em Música pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), teve como principais orientadores Bernard Flavigny, Richard Markson, Heitor Alimonda, Homero de Magalhães, Lina Pires de Campos e Amaral Vieira.  Tem em sua discografia uma série de CDs dedicados à música brasileira, citando: ‘Tuba Brasilis’, para tuba e piano, ‘Miniaturas, Cirandas e Outras Imagens do Brasil’ projeto vencedor do PROAC, para saxofone e piano. Inclui também a gravadora Meridian Records (Inglaterra), para a qual registrou a obra de Villa-Lobos numa coleção em três volumes, com a obra integral para violoncelo e piano, assim como a integral dos três trios para piano e cordas, lançados com grande sucesso de crítica e público no Wigmore Hall em Londres numa coleção chamada ‘O violoncelo do Villa’. Tem ainda a Brasiliana nº 11 de Radamés Gnattalli sob a regência de Alceo Bocchino e o CD ‘Brasileiras’ integrando o Duo Fortepiano com uma seleção de peças originais para piano a quatro mãos. No Paraguai gravou ‘ao vivo’ as Sinfonias I e IV de Florentin Gimenez para piano e orquestra regidas pelo próprio compositor. Seus concertos internacionais incluem América Latina, Estados Unidos e Europa onde tem participado como pianista residente em festivais Internacionais, assim como solista de concertos com orquestra e recitalista. No Conservatório de Tatuí, atuou por 10 anos como coordenadora da Área de Música de Câmara e, hoje, integra o corpo docente da Área de Piano e de Música de Câmara. Atua também como Clinician e pianista colaboradora no projeto ‘Sopro Novo Bandas’ da Yamaha Musical do Brasil. Participou das Oficinas de Colaboração Pianística na Escola Municipal de Música de São Paulo e atualmente integra o corpo de pianistas colaboradores no Conservatório de Tatuí. Em 2015, recebeu da Sociedade Brasileira de Artes Cultura e Ensino o ‘Mérito Cultural Carlos Gomes’ no grau de Comendadora. Sua pesquisa na atualidade é sobre o artista em cena e neste sentido desenvolve juntamente com o setor de Artes Cênicas a disciplina eletiva ‘Performance de Palco’ no Conservatório de Tatuí.

 

SERVIÇO
Recital de saxofone barítono e piano: Giancarlo Medeiros & Míriam Braga
Data:
03 de fevereiro de 2023, sexta-feira
Horário: 20h
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita
Ingressos podem ser retirados pela plataforma virtual INTI (https://conservatorio-de-tatui.byinti.com/#).

 

PROGRAMA:

Fernando de Oliveira (1972)
Contraste (estreia mundial)

Patrícia Lopes (1967)
Orquídea (estreia mundial)
I – Introspectivo (saxofone barítono solo)
II – Iludidamente/Ludicamente

Hudson Nogueira (1968)
Chôro Rapsódia nº 1 (estreia mundial)

Jackson Lucio (1989)
Lúdica Suíte (estreia mundial)
I – Brincadeira no Jardim
II – Bolhas de Sabão
III – Fuga

Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Impressões Seresteiras (piano solo)

Edmundo Villani-Côrtes (1930)
Cantiga (estreia mundial da versão para saxofone barítono)

Liduíno Pitombeira (1962)
Seresta nº 22 (estreia mundial)
I – Lundu
II – Acalanto
III – Cana Verde

**

Sobre o Conservatório de Tatuí: Fundado em 11 de agosto de 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – ou apenas Conservatório de Tatuí (SP), como é conhecido internacionalmente – é uma das mais respeitadas escolas de música e artes cênicas da América Latina. Oferece mais de 100 cursos regulares, livres e de aperfeiçoamento, todos gratuitos, nas áreas de Música Erudita (instrumentos, canto e regência), Música Popular Brasileira, Artes Cênicas e Luteria. Atende aproximadamente 2 mil alunos anualmente, vindos de todas as regiões do Brasil e, também, de outros países, como Argentina, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, Japão, México, Peru, Portugal, Síria, Uruguai e Venezuela. É considerado uma das mais bem-sucedidas ações culturais do Estado, oferece ensino de excelência, com a missão de formar instrumentistas, cantores, atores, regentes, educadores e luthiers de alto nível. Sua importância no cenário musical é tão acentuada que garantiu à cidade de Tatuí o título de Capital da Música, aprovado por lei em janeiro de 2007. A instituição é gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura.

Sobre a Sustenidos: A Sustenidos é uma organização referência na concepção, implantação e gestão de políticas públicas na área de educação musical. Atualmente, é gestora do Complexo Theatro Municipal e do Conservatório de Tatuí, além dos projetos especiais: Musicou, MOVE, Ethno Brazil e Imagine Brazil. De 2004 a 2021, também foi gestora do Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro. Eleita a Melhor ONG de Cultura em 2018, a Sustenidos conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, de prefeituras, empresas e pessoas físicas. As instituições interessadas em investir na Sustenidos podem contribuir por verba livre ou através das Leis de Incentivo à Cultura (Federal e Estadual). Pessoas físicas também podem ajudar de diferentes maneiras. Saiba como contribuir no site da Sustenidos.


Site: VSEIS