MOVE
2PSE 2024
Institucional 2
Banner Institucional 1

Conservatório de Tatuí abre inscrições para cursos gratuitos de Música

Na modalidade de Aperfeiçoamento, as aulas serão hibridas e ministradas entre os meses de março e junho

Conservatório de Tatuí abre inscrições para cursos gratuitos de Música

24/02/2023

O Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura e considerada a maior escola de música e artes cênicas da América Latina – abre inscrições para cinco cursos gratuitos na Área de Música. As aulas serão hibridas (presencial e virtual), realizadas de março a junho deste ano. As vagas são limitadas e os critérios de seleção variam. Confira!

 

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
Tema: “Criatividade audiovisual para músicos: práticas e reflexões”
Com Cássia Carrascoza e Vitor Kisil


O curso é direcionado às atividades musicais de criação e performance de áudio e vídeo, para instrumentistas, cantores, professores e compositores de diferentes vertentes musicais. Vamos trabalhar sobre a comunicação musical audiovisual do ponto de vista técnico, conceitual e estético utilizando ferramentas gratuitas disponíveis na internet. Vamos finalizar com uma exposição dos trabalhos dos alunos, no dia 17 de junho, que será realizada de forma híbrida no Conservatório de Tatuí, presencialmente para a comunidade e virtualmente para os participantes de outros lugares.

Participação: Prof. Dr. Paulo C. Chagas (Universidade da Califórnia – Riverside)

Cássia Carrascoza é Professora Dra. do Departamento de Música da FFCLRP- USP onde coordena o LaFlauta, Laboratório de Flauta. Desenvolve pesquisa sobre a música contemporânea brasileira e desde 2020 se dedica a música telemática. Flautista premiada, foi flautista solista da Orquestra Sinfônica do Teatro Municipal de São Paulo, da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo e da Camerata Aberta, além disso foi vice-diretora da OSUSP. Atualmente, trabalha de maneira remota na pesquisa sobre música telemática, sob a supervisão do Prof. Paulo C. Chagas, como visiting scholar na Universidade da Califórnia – Riverside. Desenvolve pesquisa sobre co-improvisação junto a Mikhail Malt no IRCAM – Paris. É integrante do NowNet Arts Lab Ensemble, grupo internacional, dedicado a performance telemática sob a liderança de Sarah Weaver. Em 2022, recebeu um prêmio da Fundação Jacktrip para pesquisa em música e tecnologia.
Vitor Kisil é compositor, intérprete, pesquisador e professor com atuação em diversas formas de manifestação musical, como desenvolvimento e apresentação de performances interativas, criação de trilhas para produções audiovisuais e apresentações musicais como intérprete e criador. É mestre e doutor em música pela USP, membro do NuSom (USP) e um dos fundadores do Grupo de Práticas Interativas (GPI – NuSom). Em 2007 seu projeto de mestrado foi premiado pelo Itaú Cultural com o Programa Rumos Arte Cibernética. Foi contemplado com prêmios de melhor trilha sonora para curtas-metragens em festivais no país e no exterior. Atua regularmente em grupos de arte interativa como compositor e responsável pela elaboração e desenvolvimento das ferramentas de processamento e manipulação audiovisual em tempo real. Realizou trabalhos colaborativos com artistas como Arrigo Barnabé, Andrei Thomaz, Lílian Campesato, Julián Jaramillo, Fernando Iazzetta, Giuliano Obici, Michelle Agnes, Alexandre Fenerich, dentre outros. Já se apresentou em importantes eventos nacionais e internacionais como o FILE SP e RJ; Re:New Digital Arts Festival (Copenhague, Dinamarca), Sound and Music Computing Conference (Porto, Portugal), Festival Internacional de la Imagen (Manizales, Colômbia) e como integrante do grupo MOBILE realizou a turnê do espetáculo Transparências – apresentado em Belfast (Irlanda do Norte), Seia e Aveiro (Portugal) e Bilbao e Barcelona (Espanha). Em 2020 lançou o disco musical.
Período do curso: 11 de março a 17 de julho de 2023
Aulas virtuais: Sábado, das 9h às 13h
Aula presencial (último dia): Sábado, das 9h às 13 e das 14h às 18h
Local: Sala 10 – Setor de Pianos (Conservatório de Tatuí – Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP)
Carga horária: 48h
Total de Participantes: 20
Público-alvo: Músicos ou estudantes de música que queiram desenvolver projetos audiovisuais.
Pré-requisitos: Conhecimentos musicais e possuir um telefone celular e/ ou computador.
Critério de seleção: Ordem de inscrição
Prazo de inscrição: Até 07 de março de 2023
Ficha de inscrição: https://sustenidosorganizacao128713.rm.cloudtotvs.com.br:443/FrameHTML/Web/App/Edu/PortalProcessoSeletivo/?c=2&f=1&ps=35#/es/informacoes

 

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
Tema: “Harmonia e Melodia”
Com Marisa Ramires

O estudo da Harmonia compreende o emprego dos acordes e sua interação com a melodia. Neste curso o aluno irá conhecer a íntima relação das notas da escala com acordes, funções harmônicas e cadências. A partir de uma metodologia prática será possível estimular a vivência auditiva com o emprego do repertório tradicional e popular; harmonizar melodias e criar progressões de acordes.

Marisa Ramires é professora, mestre em música pela UNESP, palestrante e autora dos livros “Exercícios de Teoria Musical” e “Harmonia”. Participou do Festival Internacional de Música em casa (FIMUCA), como coordenadora e professora da classe de Teoria Musical. Atualmente dedica-se também aos cursos on-line da “Sala de Aula Virtual”. Recentemente produziu o curso gravado intitulado “Fundamentos da música para leigos”, lançado no canal do CPF Sesc. Em 2020 participou como comentarista das apresentações dos violonistas Pedro Aguiar e Cainã Cavalcante, pela TV SESC, apresentado pelo violonista Paulo Martelli.
Período do curso: 6 de março a 26 de junho 2023
Aulas virtuais: Segundas-feiras, das 19h às 22h
Carga horária: 48h
Total de Participantes: 50
Público-Alvo:
Estudantes de música, nível intermediário
Pré-requisitos: Conhecimento teórico básico: leitura de uma partitura sem grande complexidade; escalas maiores/menores e intervalos
Critério de seleção: Ordem de inscrição
Prazo de inscrição: Até 02 de março de 2023
Ficha de inscrição: https://sustenidosorganizacao128713.rm.cloudtotvs.com.br/FrameHTML/Web/App/Edu/PortalProcessoSeletivo/?c=2&f=1&ps=32#/es/informacoes

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
Tema: “Instrumentação e orquestração na prática”
Com Mateus Araújo

O curso pretende dar ferramentas de professores/as, arranjadores/as e compositores/as e interessados, e contribuir na formação da área. Repertório e aplicações práticas.

Mateus Araújo é regente, compositor, pianista e violinista, Mateus Araujo foi residente em 2018 e 2019 da Cité Internationale des Arts de Paris, como vencedor do Prêmio Icatu de Artes e atualmente conclui seu mestrado na UFRJ. Nascido em São Paulo, iniciou seus estudos de música aos 8 anos e, aos 13 anos foi solista de piano na OSESP, como vencedor do concurso Jovens Solistas. Aos 19 anos, ingressou como violinista na Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal de São Paulo e na Orquestra Jazz Sinfônica, onde também iniciou sua carreira como regente. Estudou regência com David Machado e Eleazar de Carvalho que o recomendou como “um autêntico e nato musicista, extraodinário talento, com uma espontânea vocação para a Arte da Música”, e foi bolsista convidado do Festival de Aspen (E.U.) em 2000 e 2001, estudando com David Zinman e Jorma Panula, entre outros. Mateus Araújo trabalhou como regente titular e convidado de importantes orquestras brasileiras, desde sua participação no concurso mundial Maazel em 2002. Como titular, das orquestras Jazz Sinfônica de São Paulo, Sinfônica de Ribeirão Preto, Sinfônica do Theatro da Paz (Belém), Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem e Sinfônica Jovem do Rio de Janeiro. Como convidado, nas orquestras sinfônicas do Theatro Municipal de São Paulo, Theatro Municipal do Rio de Janeiro, de Minas Gerais, Paraná, do Teatro Nacional Cláudio Santoro (de Brasília), Municipal de Campinas, entre outras, além de orquestras no Chile, Espanha, Inglaterra e Suíça. No Theatro da Paz regeu as óperas Rigoletto, La Bohème, Madama Butterfly, Gianni Schicchi além de extenso repertório sinfônico e coral, como o primeiro ciclo completo das sinfonias de Beethoven realizado no estado do Pará, e de concertos importantes como a primeira apresentação na região norte da da Floresta do Amazonas de Villa-Lobos Em 2013, regeu a primeira produção no Teatro Nacional Cláudio Santoro de Brasília da ópera Olga, de Jorge Antunes.Graduado em Música e Composição pelo Conservatório Brasileiro de Música (Rio de Janeiro), desde 1994 tem apresentado no Brasil e no exterior suas obras orquestrais e arranjos para diversas formações, com obras estreadas no Carnegie Hall  e Avery Fisher Hall (NY), Gewandhaus de Leipzig, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro e na Sala São Paulo, entre outras. Atualmente conclui seu mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, com pesquisa de desenvolvimento a partir de sua obra 88 Prelúdios para 88 Notas, apresentada em 2018 em Paris. Em 2022 estreou duas novas peças orquestrais, “Eclíptica” e “Elegia para o Museu Nacional” com a Orquestra Sinfônica Nacional da Universidade Federal Fluminense. Atualmente também escreve para o projeto SINOS (FUNARTE/UFRJ) e realizou a reconstituição e orquestração da primeira ópera brasileira, “A Noite de São João” de Elias Álvares Lobo, apresentada no Conservatório de Tatuí. Em fevereiro de 2023 estreia na Sinfônica de Xalapa (México) seu novo poema sinfônico carnavalesco “A Chegada de Villa-Lobos no Céu”.
Período do curso: 07 de março a 20 de junho de 2023
Aulas virtuais: Terças-feiras, das 18h às 21h
Carga horária: 48h
Total de Participantes: 20
Público-alvo: Musicistas, estudantes e professores e interessados em escrever conjuntos até a orquestra sinfônica
Pré-requisitos:
Ser músico e ter acesso a um software de notação musical, preferencialmente Sibelius. (Finale e Musescore). Experiência em escrever música é bem-vinda
Critério de seleção: Enviar currículo e carta de interesse
Prazo de inscrição: Até 02 de março de 2023 (Prorrogado até as 18h de 05/03)
Ficha de inscrição: TOTVS Educacional | Processo Seletivo (cloudtotvs.com.br)

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
Tema: “Introdução à Dança Barroca”
Com Clara Couto, Maíra Alves, Osny Fonseca e Raquel Aranha

Conteúdos abordados: Contexto histórico: a dança na corte; Os tratados de dança; A notação Beauchamp-Feuillet; Os caráteres das danças (foco na performance musical); Repertório de movimentos da belle danse; Consciência corporal.

Clara Couto é bailarina, historiadora e professora. Tem formação em dança clássica/contemporânea e integrou a Uai Q Dança Cia. Estudou dança renascentista e barroca na França, Portugal e Suécia com Béatrice Massin, Catarina Costa e Silva, Anna Romaní, Catherine Turocy e Guillaume Jablonka, entre outros. É mestre em História Social pela USP (2015) com pesquisa na França (Sorbonne-Paris IV), tendo estudado as danças e os balés de corte na França do século XVII. É bailarina-pesquisadora integrante do grupo Passos do Barroco. Atualmente ministra oficinas e aulas regulares de Dança Barroca no espaço Sede Cultural (São Paulo – SP).
Maíra Alves é bailarina e professora. Bacharel e licenciada em Dança pela Unicamp (2015). Formada pela antiga escola Municipal de Bailados de São Paulo (2007).  Estudou dança barroca com Béatrice Massin e Guillaume Jablonka.  Atuou como Artista Orientadora no Programa Vocacional de São Paulo na linguagem de Dança e é integrante do grupo Passos do Barroco. Atualmente ministra oficinas e aulas regulares de Dança Barroca em Campinas- SP.
Osny Fonseca é Mestrando no Programa de Pós-graduação do Instituto de Artes da Unicamp. É Bacharel em Cravo e Regência e Licenciado em Música pela mesma universidade. Há mais de 20 anos, é docente no Conservatório Municipal “Cacilda Becker”; (Pirassununga/SP). Iniciou na dança barroca em 1996, com Christine Bayle, recebendo também orientações com Ricardo Barros, Catarina Costa e Silva e Béatrice Massin. Desde então, estuda as relações entre a música e a dança dos séculos XVII e XVIII.
Raquel Aranha é violinista e ‘mestre de dança’. Estudou violino barroco no Conservatório Real de Haia (Holanda), e dança barroca na Holanda (Maria Angard Gaur) e na França (Cecília Gracio Moura, Christine Bayle, Ana Yepes, Guillaume Jablonka e Bruno Benne). Vem se dedicando ao ensino dessas artes desde 2007, além de realizar pesquisas acadêmicas em torno do ‘balé de ação’ de Noverre, e dos tratados de dança do século 19, os quais incluem diversas danças de salão (como a Polka, a Valsa, o Schottisch e Quadrilhas) que influenciaram na formação do Choro. É doutora em Música pela Unicamp (2016).
Período do curso: 09 de março a 27 de maio de 2023
Aulas virtuais: Quintas-feiras, das 19h às 21h
Aulas presenciais: Sextas-feiras, das 15h às 19h e aos sábados, das 10h às 14h.
Local: Auditório da Unidade 2 e Salão Villa-Lobos (Rua São Bento, 808/415, Centro, Tatuí-SP)
Carga horária: 48h
Total de Participantes: 30
Público-alvo:
músicos, bailarinos, atores, regentes e interessados na relação entre dança e música, tratados de dança do século 18
Pré-requisitos: Não há
Critério de seleção: Ordem de inscrição
Prazo de inscrição: Até 05 de março de 2023 (Prorrogado até as 18h do dia 27/03)
Ficha de inscrição: https://sustenidosorganizacao128713.rm.cloudtotvs.com.br/FrameHTML/Web/App/Edu/PortalProcessoSeletivo/?c=2&f=1&ps=52#/es/informacoes

CURSO DE APERFEIÇOAMENTO
Tema: “O nascimento da Ópera – teoria e algumas monodias”
Com Ligiana Costa

O século XVII é testemunha do nascimento da forma mais duradoura e mais complexa de teatro musical: a ópera lírica. O surgimento e a cristalização deste gênero são consequências de séculos de história do teatro e da música e, em especial, de algumas passagens cruciais no desenvolvimento de um novo sistema de produção. Paralelamente, os alunos tomarão contato com as passagens fundamentais da história da música para o surgimento desta nova dramaturgia musical, desde o madrigal renascentista, passando pela criação florentina do recitar cantando e pelas primeiras experiências romanas e mantovanas, chegando ao advento dos primeiros teatros públicos de ópera em Veneza, decisivo para a fixação do gênero. Em nossos encontros percorreremos o nascimento da commedia dell’arte, o desenvolvimento da comédia erudita e das primeiras trupes de teatro profissional do ocidente. As aulas terão momentos expositivos, de trabalhos em duplas e, posteriormente, de forma presencial de prática de algumas peças musicais (ensembles e monodias).

Ligiana Costa é graduada em canto lírico pela Universidade de Brasília, fez especialidade em canto barroco no Conservatório Real de Haia (Holanda), mestrado em Filologia Musical na Faculdade de Musicologia de Cremona e doutorado em musicologia na Universidade de Tours (França) e na Universidade de Milão com tese sobre ópera barroca italiana. Publicou livros de musicologia pela Editora da Unesp. Encerrou em 2017 um pós doutorado na USP, o resultado desta pesquisa foi lançado pela Edusp e premiado pelo Prêmio Flaiano (Itália) em 2018. Ligiana é colaboradora da Rádio Cultura FM e criou o podcast do Theatro Municipal de São Paulo com o qual venceu o Prêmio Profissionais da Música de melhor apresentadora de podcast de 2021. Trabalha atualmente na função de dramaturgista junta a encenadores, ao Festival Amazonas de Ópera e ao Theatro Municipal de São Paulo. Ligiana é também cantora e compositora, seu mais recente trabalho é “Sá, um oratório para a Terra”.
Período do curso: 14 de março a 24 de junho de 2023
Aulas virtuais: Terças-feiras, das 9h às 12h
Aulas presenciais: Sextas-feiras, das 15h às 19h e aos sábados, das 10h às 14h.
Local: Auditório da Unidade 2 e Salão Villa-Lobos (Rua São Bento, 808/415, Centro, Tatuí-SP)
Carga horária: 48h
Total de Participantes: 30
Público-alvo:
Interessados em Ópera
Pré-requisitos: Não há
Critério de seleção: Ordem de inscrição
Prazo de inscrição: Até 09 de março de 2023 (Prorrogado até as 23h59 do dia 06/04)
Ficha de inscrição: https://sustenidosorganizacao128713.rm.cloudtotvs.com.br/FrameHTML/Web/App/Edu/PortalProcessoSeletivo/?c=2&f=1&ps=53#/es/informacoes

 

**

Sobre o Conservatório de Tatuí: Fundado em 11 de agosto de 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – ou apenas Conservatório de Tatuí (SP), como é conhecido internacionalmente – é uma das mais respeitadas escolas de música e artes cênicas da América Latina. Oferece mais de 100 cursos regulares, livres e de aperfeiçoamento gratuitos nas áreas de Música Erudita (instrumentos, canto e regência), Música Popular Brasileira, Artes Cênicas e Luteria. Atende aproximadamente 2 mil alunos anualmente, vindos de todas as regiões do Brasil e, também, de outros países, como Argentina, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, Japão, México, Peru, Portugal, Síria, Uruguai e Venezuela. É considerado uma das mais bem-sucedidas ações culturais do Estado, oferece ensino de excelência, com a missão de formar instrumentistas, cantores, atores, regentes, educadores e luthiers de alto nível. Sua importância no cenário musical é tão acentuada que garantiu à cidade de Tatuí o título de Capital da Música, aprovado por lei em janeiro de 2007. A instituição é gerida pela Sustenidos Organização Social de Cultura.

Sobre a Sustenidos: A Sustenidos é uma organização referência na concepção, implantação e gestão de políticas públicas na área de educação musical. Atualmente, é gestora do Complexo Theatro Municipal e do Conservatório de Tatuí, além dos projetos especiais: Musicou, MOVE, Ethno Brazil e Imagine Brazil. De 2004 a 2021, também foi gestora do Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro. Eleita a Melhor ONG de Cultura em 2018, a Sustenidos conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, de prefeituras, empresas e pessoas físicas. As instituições interessadas em investir na Sustenidos podem contribuir por verba livre ou através das Leis de Incentivo à Cultura (Federal e Estadual). Pessoas físicas também podem ajudar de diferentes maneiras. Saiba como contribuir no site da Sustenidos.

 


Site: VSEIS