Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí

Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí

Formada exclusivamente por alunos do Conservatório de Tatuí, a Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí possibilita aos estudantes a atividade de prática de conjunto, além de desenvolver repertório sinfônico em dois ensaios semanais com duração de 1h40. Em setembro de 2009, após reestruturação, a orquestra passou a ser dirigida pelo maestro Juliano de Arruda Campos que, convidado pela coordenação do Conservatório de Tatuí, reinicia a Orquestra Sinfônica Jovem com renovação dos objetivos dentro das novas diretrizes pedagógicas da escola. Após esta reformulação importante em suas atividades, a orquestra soma mais de 30 concertos. Realiza provas-concertos bimestrais internos e externos, recebendo alunos solistas, estreando e ampliando seus estudos das aulas de instrumento, regentes e professores solistas convidados. Participou de uma das edições do Encontro Internacional de Pianistas do Conservatório de Tatuí, realizou três estreias mundiais, apresentou repertório com dois coros e solistas cantores e iniciou a série “Alunos Solistas”, tendo já realizado concertos com mais de 30 alunos solistas. Em 2014, inicia a série “Professores Solistas”, além de efetuar participação no Encontro Internacional de Violonistas do Conservatório de Tatuí.

Formado pelo Conservatório de Tatuí e pela ECA-USP, é constantemente convidado a participar de encontros, masterclasses, workshops e festivais de música no Brasil e exterior, atuando como professor, flautista e maestro. Esteve à frente de vários grupos, destacando a Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas (MG), Orquestra Sinfônica Paulista, Orquestra de Flautas Brasileira “João Dias Carrasqueira”, e dos corais Cantanglo, Libercanto, Uirapuru, Lasar Segall (chefe de naipe), regendo concertos em atividades oficiais, dentre elas destacam-se: gravação para a TV Cultura em abril de 2006 no Teatro Procópio Ferreira; Concerto de Abertura da “29ª Semana Guiomar Novaes” no Teatro Municipal de São João da Boa Vista em setembro de 2006; concerto ao ar livre no Parque Villa-Lobos em São Paulo com público de aproximadamente 20 mil pessoas em agosto de 2006; concerto no auditório do Parque Ibirapuera em dezembro de 2006; concerto no Teatro Polytheama em Jundiaí em dezembro de 2006; concerto de encerramento do I Encontro Internacional de Madeiras de Orquestra do Conservatório de Tatuí em junho de 2007, concerto de encerramento do II Encontro Internacional de Cordas do Conservatório de Tatuí em novembro de 2007. Com uma formação abrangente, vem idealizando e realizando importantes projetos artísticos no Brasil e exterior, construindo sua trajetória musical de forma completa como maestro, flautista, pesquisador e professor, tendo atuado nos últimos anos em festivais na Itália, Suíça, Argentina, Paraguai, Peru, Costa Rica, locais nos quais, por muitas vezes, pode divulgar e estrear o repertório brasileiro. Dentro de seus estudos acadêmicos atuais, é aluno no curso de pós-graduação da ECA-USP nas disciplinas: “Concepções Harmônicas do Século XX” (Prof. Dr. Marcos Branda Lacerda) e “Estudos Epistemológicos da Criação Musical” (Prof. Dr. Pedro Paulo Salles). Desenvolve um estudo de aperfeiçoamento particular desde 2002 com o flautista italiano Raffaele Trevisani (Brasil e Itália) e com Sir James Galway tocando em masterclasses na cidade de Weggis na Suíça. Fez o curso de Regência do Conservatório de Tatuí na classe do maestro Rodrigo Carvalho e foi recentemente convidado pela coordenação do Conservatório de Tatuí a atuar como professor-regente da Orquestra Sinfônica Jovem seguindo uma renovação de objetivos dentro das novas diretrizes pedagógicas.

« voltar | Topo da página ↑
Site: Agência Digimeta