Institucional 4
Institucional 3

Orquestra de Cordas Infantojuvenil do Conservatório de Tatuí

Orquestra de Cordas Infantojuvenil do Conservatório de Tatuí

A Orquestra de Cordas Infantojuvenil do Conservatório de Tatuí conta com, em média, 50 integrantes. São alunos a partir dos 12 anos de idade que frequentam os cursos de instrumentos da área de cordas do Conservatório de Tatuí, do 4º ao 6º semestres. A participação na Orquestra de Cordas Infantojuvenil é uma disciplina obrigatória a todos os alunos da área de cordas. Os ensaios ocorrem duas por semana, com duas horas de duração. A participação na orquestra é parte da formação e profissionalização dos instrumentistas de cordas. Ao integrar o grupo, os alunos começam a adquirir experiência para seu futuro musical.
Nos últimos anos, a Orquestra de Cordas Infantojuvenil do Conservatório de Tatuí tem participado de importantes eventos. Além das apresentações pedagógicas, que ocorrem a cada bimestre na instituição, o grupo faz apresentações externas. Entre as mais importantes está o concerto apresentado no IV Encontro Internacional de Cordas do Conservatório de Tatuí (2011). Nos concertos realizados, é importante destacar que o grupo recebe solistas, aumentando a integração entre os diferentes instrumentos, como trompa, violão e harpa entre outros; e incrementando a experiência dos integrantes.
Dando ênfase ao aprendizado dos alunos-instrumentistas, o grupo trabalha repertório focado em métodos de formação de orquestra de câmara, além de repertório de diferentes períodos, desde a Renascença até obras contemporâneas e música brasileira.

Gustavo Assumpção

Gustavo Assumpção

Atualmente cursa pós-graduação em Pedagogia Musical, com ênfase em Método Kodaly e em Regência Orquestral. É bacharel em Música, com Halitação em Viola Erudita pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), onde estudou com o renomado professor de viola Ricardo Kubala. Durante sua formação, estudou com Renato Bandel (viola), Emerson De Biaggi (viola) e Lutero Rodrigues (regência). Cursou Violino e Viola no Conservatório de Tatuí, na classe dos professores Paulo Bosísio, Carlos Henrrique Blassioli, Raymundo Françani e Donizete Faconi. Ainda no Conservatório de Tatuí, cursou Regência de banda sinfônica e orquestra com o maestro Dario Sotelo. Tem se especializado na área da educação e participado dos principais encontros, simpósios, workshops, palestras e extensões universitárias do país, como: 20º Festival de Músicas nas Montanhas (regência); Extensão Universitária em Ensino Coletivo de Cordas Módulos 1 e 2 (UNESP); III Semana de Educação Musical (UNESP); Arranjo para Quartetos de Cordas (ASSETA); Filosofia do Método Suzuki (Suzuki Association of América – Campinas); Books 1 e 2 do Método Suzuki (Suzuki Association Of America ); III Seminário de Regência do Conservatório de Tatuí; I, II, III, IV Encontros de Cordas do Conservatório de Tatuí. Atuou em diversas orquestras, como: Experimental de Repertório do Theatro Municipal de São Paulo, Sinfônica de Sorocaba, Sinfônica Paulista (Conservatório de Tatuí), Sinfônica de Ourinhos, Sinfônica Nacional Brasileira, Orquestra Magi e Orquestra Filarmônica de Itu (solista). É professor responsável pela Orquestra Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí desde agosto de 2018. E, desde 2019, maestro da Banda Sinfônica Municipal de Boituva. Desde 2016, atua como regente na Semana Master de Música, à frente da Orquestra Acadêmica B. Também atuou como regente da Orquestra Filarmônica de Itu e da Banda de Lençóis Paulista.

« voltar | Topo da página ↑
Site: Agência Digimeta