Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Camerata Juvenil de Violões do Conservatório de Tatuí

Camerata Juvenil de Violões do Conservatório de Tatuí

As  Cameratas Juvenis  desde 1997 eram  grupos que inicialmente introduziam e estimulavam os alunos de violão na Prática de Conjunto. Mas seu progresso fez com que em alguns anos elas fizessem parte do cartão de visita da Área de Violão Clássico, com suas alegres e muito destacadas apresentações no Teatro Procópio Ferreira. A cada semestre estudam, praticando e elaborando um tema de um compositor ou época específicos ou de formação inédita, convidando músicos de outras áreas ou mesmo estudantes e/ou profissionais de ouros setores artísticos, como por exemplo, os bailarinos da Cia de Dança Rit’s. O estágio ideal para começar a participar dessa Camerata é a partir do semestre 5 de violão e a idade mínima para seu ingresso é de 12 anos.

Márcia Braga

Márcia Braga

Professora de Violão, Música de Câmara e Prática de Conjunto
É educadora, psicopedagoga, terapeuta familiar e de casais, PLP, professora de violão e de música de câmara. Maestrina carioca de orquestras de violões, é radicada desde menina em Tatuí, onde teve seu primeiro contato com o violão no Conservatório de Tatuí. Faz parte do corpo docente da mesma instituição desde 1982, e nela foi, ainda, uma das criadoras e maestrina, desde 1990, das primeiras orquestras de violões de Tatuí: Corda Toda e Violões & Cia. Estudou e se formou na classe de violão com Pedro Cameron e aperfeiçoou-se principalmente com Henrique Pinto, Carlos Alberto de Carvalho e Geraldo Ribeiro, seu mestre eterno. Seu trabalho didático sempre foi prioritário, nos últimos anos na formação de alunos solistas e na orientação de suas escolhas, muitas vezes estimulando, inspirando-os  a tornarem-se ótimos professores, a tornarem-se cameristas. Como maestrina de orquestras de violões aborda com carinho uma atenção especial aos detalhes e minúcias da interpretação e da ética musical. A Camerata Jovem de Violões está sob sua direção musical desde sua criação em 1991, tendo lançado em 2002 seu primeiro CD, “Carinhoso”. As Cameratas Juvenis existem para preparar o futuro violonista a saber se relacionar não só com partes musicais de outros instrumentos mas com outros artistas músicos (instrumentistas, cantores, coralistas), bailarinos, atores cênicos, plásticos e poetas. Enfim, a saber se relacionar com suas mais variadas famílias artísticas. Na música de câmara trabalha há quase nove anos com outras formações e pela necessidade da demanda dos alunos da área de violão ou por sua experiência em trabalhar duos acabou se fixando em grupos com menor número de participantes (duos, trios, quartetos e quintetos).

« voltar | Topo da página ↑
Site: Agência Digimeta