Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Camerata Jovem de Violões do Conservatório de Tatuí

Camerata Jovem de Violões do Conservatório de Tatuí

A Camerata Jovem de Violões foi criada no ano de 1991 e reúne alunos dos níveis intermediário e avançado do curso de Violão Clássicoo. Ao longo de seus vários anos de atuação, a Camerata Jovem de Violões realizou apresentações em mais de 150 cidades no Brasil. Sua primeira turnê internacional ocorreu no ano de 2008, quando o grupo apresentou-se em diferentes cidades, universidades e espaços de concertos na Alemanha, por meio de um intercâmbio de jovens violonistas.

O grupo tem direção musical da maestrina Márcia Braga e apresenta repertório variado, sempre primando pela qualidade e bom gosto.

Tem um CD gravado – “Carinhoso” -, cujo lançamento ocorreu no ano de 2002. O CD reúne clássicos da música brasileira e faz homenagem ao compositor Pixinguinha, registrando o caminho e valorização da cultura musical e brasileira.

Além de alunos de Violão Clássico, invariavelmente, a Camerata Jovem de Violões realiza apresentações com convidados especiais de outras áreas da instituição.

Márcia Braga

Márcia Braga

Professora de Violão, Música de Câmara e Prática de Conjunto
É educadora, psicopedagoga, terapeuta familiar e de casais, PLP, professora de violão e de música de câmara. Maestrina carioca de orquestras de violões, é radicada desde menina em Tatuí, onde teve seu primeiro contato com o violão no Conservatório de Tatuí. Faz parte do corpo docente da mesma instituição desde 1982, e nela foi, ainda, uma das criadoras e maestrina, desde 1990, das primeiras orquestras de violões de Tatuí: Corda Toda e Violões & Cia. Estudou e se formou na classe de violão com Pedro Cameron e aperfeiçoou-se principalmente com Henrique Pinto, Carlos Alberto de Carvalho e Geraldo Ribeiro, seu mestre eterno. Seu trabalho didático sempre foi prioritário, nos últimos anos na formação de alunos solistas e na orientação de suas escolhas, muitas vezes estimulando, inspirando-os  a tornarem-se ótimos professores, a tornarem-se cameristas. Como maestrina de orquestras de violões aborda com carinho uma atenção especial aos detalhes e minúcias da interpretação e da ética musical. A Camerata Jovem de Violões está sob sua direção musical desde sua criação em 1991, tendo lançado em 2002 seu primeiro CD, “Carinhoso”. As Cameratas Juvenis existem para preparar o futuro violonista a saber se relacionar não só com partes musicais de outros instrumentos mas com outros artistas músicos (instrumentistas, cantores, coralistas), bailarinos, atores cênicos, plásticos e poetas. Enfim, a saber se relacionar com suas mais variadas famílias artísticas. Na música de câmara trabalha há quase nove anos com outras formações e pela necessidade da demanda dos alunos da área de violão ou por sua experiência em trabalhar duos acabou se fixando em grupos com menor número de participantes (duos, trios, quartetos e quintetos).

« voltar | Topo da página ↑
Agência Digimeta