Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí

Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí

A Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí é a representante máxima da excelência no ensino de violão clássico do Conservatório. Coordenada pelo renomado violonista Edson Lopes, o grupo, formado em 1996, une professores-monitores e alunos bolsistas e tem por objetivo fornecer alto aperfeiçoamento artístico aos estudantes.
O primeiro trabalho desenvolvido pela Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí foi o projeto “Garoto” e pretendeu difundir as obras deste importante compositor brasileiro, precursor da Bossa Nova. No ano de 1998, o grupo passou a desenvolver frequentemente projetos de pesquisa e divulgação de compositores brasileiros, buscando a promoção da grande diversidade de obras escritas para o universo violonístico.
Tais projetos culminaram, no ano 2000, com o lançamento do CD “Vê Se Te Agrada”. Para promover seu primeiro CD, a Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí apresentou-se em diferentes pontos do Estado de São Paulo, em significativos eventos, entre eles a Semana Guiomar Novaes (1998), Festival de Inverno de Campos do Jordão (1998, 1999 e 2002) e Sala São Paulo (2001), além de concertos na Rádio MEC no Rio de Janeiro (1998).
A partir do ano de 2001, passou também a receber solistas convidados, desenvolvendo repertório especialmente adaptado, transcrito ou arranjado, a fim de enriquecer a experiência do grupo. Nesse sentido, passou a se apresentar com violoncelo, coro, clarinete, e outros instrumentos. A iniciativa foi registrada, em 2006, no CD “Convida”, no qual o violão figura ao lado de variados instrumentos em grandes clássicos da literatura musical com obras de J.S. Bach, G. Rossini, A. Vivaldi, J. Pachebel, C. Saint-Säens, A. Dvoràk, sem deixar de fora os brasileiros H. Villa-Lobos, Guerra Peixe, Villani-Côrtes e Zequinha de Abreu.

Coordenação - Edson Lopes

Edson Lopes

É formado no Brasil pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” (Tatuí-SP) e pela Trinity College of Music de Londres. Durante seus estudos participou de vários Concursos de Violão, obtendo em todos o primeiro lugar, tendo como destaque: “II Concurso de Jovens Instrumentistas” promovido pela Rede Globo de Televisão no programa “Concertos para a Juventude” e “I Concurso Nacional de Violão” promovido pelo Banco do Brasil. Em 1979 freqüentou o XXII Curso de “Musica en Compostela” (Espanha), sob a orientação do professor José Tomás (assistente de Andrés Segovia), onde foi considerado o “aluno mais destacado”, o que lhe valeu como prêmio uma nova Bolsa de Estudo para o ano seguinte. Já se apresentou em diversas cidades do Brasil como solista, em duo, trio e com orquestra. Como integrante do Brazilian Guitar Quartet, realizou concertos nas cidades de Houston, Dallas, Austin, Seattle, Pittsburgh, Albuquerque, Hollywood, Indianápolis, Washington, Nova Iorque, entre outras. Em 2005 o Quarteto participou no “33º Arts Festival” de Hong Kong, do “VII Festival Internacional” de Guitarra em Monterrey (México) e em 2006 do “V International Guitar Festival” na cidade de Aarhus (Dinamarca). Em 2016, participou como jurado e concertista do 24º Koblenz International Guitar Festival (Alemanha). Gravou as obras e CDs Jesus, alegria dos homens (solo), Conscertando Choro (em duo com Augusto Arruda), Prelúdio (em duo com Roberto Colchiesqui), Violão & Louvor (em duo com Roberto Colchiesqui), Vê se te agrada (Octopus – Camerata de Violões), Octopus convida (Octopus – Camerata de Violões), Iberia (Brazilian Guitar Quartet) e Quarteto Vivace Brasil.

« voltar | Topo da página ↑
Agência Digimeta