Edital Novos(as) Estudantes - #VEMPROCONSERVA
Edital - Bolsa Performance - Vagas Remanescentes
Conservatório Dramático e Musical de Tatuí

Canto Lírico

O curso de Canto Lírico do Conservatório de Tatuí visa a desenvolver no aluno, além da competência técnica, o cultivar constante do desenvolvimento vocal e musical na arte do canto.
São tratados gradualmente a base técnica da voz cantada, a expressividade artística e a capacidade de percepção e transmissão de ideias musicais dentro de estilos específicos.
O conteúdo programático envolve trabalhos de técnica vocal tais como respiração, sonoridade, afinação, articulação e dicção de peças em diversos idiomas, também conteúdos interpretativos como fraseado musical, relação texto-música, abordagens estilísticas, postura de palco, domínio e memorização da obra executada.
Por meio de aulas semanais é desenvolvido um repertório escolhido para as especificidades de cada aluno.
O programa, composto com objetivo de fornecer uma visão ampla e abrangente de repertórios e estilos diversos, é desenvolvido em 7 anos:

 

Grade Curricular

Teoria e percepção infantil: até 5 anos (idade mínima 7 anos, de acordo com o instrumento pretendido). Terminada a disciplina, o aluno será submetido a um teste para verificação do nível em que deverá ser inserido em Teoria e Percepção.

Teoria e percepção: 3 anos (esta disciplina é pré-requisito para frequentar Harmonia, Contraponto, História da Música e Análise)

Harmonia: 2 anos (esta disciplina é pré-requisito para frequentar Contraponto e Análise)

Contraponto: 2 anos

História da Música: 3 anos

Análise: 1 ano

Grade geral das disciplinas complementares (adulto)

 

Teoria e Percepção I Canto Coral I
Teoria e Percepção II Canto Coral II
Teoria e Percepção III Canto Coral III
Teoria e Percepção IV Canto Coral IV
Teoria e Percepção V Canto Coral V
Teoria e Percepção VI Canto Coral VI
Harmonia I História da Música I
Harmonia II História da Música II
Harmonia III História da Música III
Harmonia IV História da Música IV
Contraponto I História da Música V
Contraponto II História da Música VI
Contraponto III Análise I
Contraponto IV Análise II

 

 

Também são complementares aos cursos de instrumento/canto as seguintes disciplinas:

Música de câmara.    Duração da disciplina: 4 anos

(exceção: são 6 anos para o curso de canto lírico).

Carga horária mínima: 1 hora/aula por semana

 

Prática de conjunto.    Duração da disciplina: 3 anos

(exceção feita aos cursos de Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo nos quais são previstos 7 anos de prática de conjunto)

Carga horária mínima: 2 horas/aula por semana

Importante: a carga horária da Prática de Conjunto do 1° ao 4° semestres será sempre de 2 horas/aulas por semana. Do 5° semestre em diante, a carga horária será de 4 horas/aulas por semana.

 

Todo aluno de Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo, matriculado à partir do 6º ano em seu instrumento é obrigado a se inscrever para a Orquestra Sinfônica Jovem. Em caso de não haver vagas neste grupo, o aluno deverá se matricular na Orquestra de Cordas Juvenil.

 

De acordo com o número de vagas disponíveis, a partir do 1° semestre no instrumento/canto o aluno matricular-se-á também em Música de Câmara e/ou Prática de Conjunto. Ao final de seu curso, ele obrigatoriamente deverá ter cursado 6 semestres de Prática de Conjunto (incluído os coros – atenção: não é a aula de canto coral) e 8 semestres de Música de Câmara, com excessão a flauta-doce onde a Prática de Conjunto ou Música de Câmara devem contar com o total de 4 anos.

 

Todo aluno matriculado a partir do 4º ano no seu instrumento – com exceção de Canto, Choro, Cravo, Flauta Doce, Luteria, MPB/Jazz, Regência e Violão – é obrigado a se inscrever no processo de seleção para a Banda Sinfônica Jovem e/ou para a Orquestra Sinfônica Jovem. Uma vez preenchidas as vagas oferecidas por esses grupos, o aluno não classificado deverá participar de qualquer outro grupo pedagógico no qual o seu intrumento esteja inserido.

 

O aluno matriculado em violino barroco, viola barroca, viola da gamba ou violoncelo barroco é obrigado a participar do Ensemble de Performance Histórica, nos últimos 3 anos.

O aluno matriculado em cordas dedilhadas históricas é obrigado a participar do Ensemble de Performance Histórica a partir do 3º ano até a conclusão do curso.

Damares Silva Matheus

Damares Silva Matheus

Canto Lírico

Diplomada em Artes Práticas pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Sorocaba em 1975. Diplomada no curso de Piano Clássico pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, em 1984, onde estudou com artistas renomados entre eles Fulvia Escobar, Yara Ferraz e Amaral Vieira. Iniciou seus estudos de canto lírico com o cantor do Scalla de Milão, o tenor Francisco B. Ferry, concluído em 1990. Atualmente estuda com o tenor internacional Benito Maresca. Participou de masterclasses para instrumentistas de sopro e cantores, ministrados pelo professor Keith Underwood, tendo também freqüentado o curso de expansão cultural de regência coral e técnica vocal pelos professores de regência coral Alexandre Zilahi Junior e de técnica vocal por Antonio Carlos Ferraz de Campos. Freqüentou, ainda, masterclasses de canto e piano com a professora Elizabeth Mucha e de canto lírico com a professora Jaunelle Celaire. Lecionou piano no Conservatório Artístico e Musical Davino Tardelli da Silva. No Conservatório de Tatuí lecionou piano de 1985 a 1990 e canto lírico desde 1990 até presente data. Na cidade de Sorocaba atua na área de canto coral, sendo preparadora vocal e regente do coro Cantores de Sião, regido por Dorotéa Kerr – coro com o qual participou da gravação de cinco CDs e um DVD, se o primeiro com a Orquestra Brasileira de Músicos Evangélicos, o segundo com a Camerata David Machado, o terceiro com Órgão de Tubos, o quarto com Grande Coral Evangélico e o quinto com o Grande Coral Evangélico e Congregação (com quarteto de sopros e órgão de tubos).

Edmo Guimarães

Edmo Guimarães

Canto Coral

Professor de canto, regente coral e preparador vocal no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí/SP, atuando nas áreas de Artes Cênicas, Canto Coral e MPB&Jazz. É especialista em voz pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo/SP, no curso de fonoaudiologia. Desde 1989 se dedica ao estudo e à pesquisa da voz, tendo como fontes iniciais as Técnicas de Alexander e os exercícios tradicionais de postura e respiração do canto lírico. Por meio do esporte (triathlon), realizou uma experiência única acerca do mecanismo corporal e respiratório durante atividade física intensa, o que resultou na elaboração de exercícios corporais/vocais específicos, visando a adequação respiratória e a manutenção da voz profissional/artística. Em São Paulo foi professor de voz na Escola de Atores Wolf Maya e no CEM –  Centro Experimental de Música – Sesc Consolação. Atualmente se especializa em Belting Contemporâneo pelo Studio Marconi Araújo (São Paulo), onde também faz parte da grade de professores.

Ester Freire

Ester Freire

Canto Coral e Prática de Conjunto

Mestranda em Ciência da Educação pela Universidade Autônoma de Asunción (Paraguai). Bacharel em composição e regência , com licenciatura plena em música pela Faculdade Carlos Gomes-SP. Integra o quadro de professores do Conservatório de Tatuí (SP). Parceira do Grupo de teatro Esparrama, com o qual criou o espetáculo 2POR4, em que também assina a direção musical. Em 2017, a convite da Editora do Brasil, lançou o livro "2POR4 - Um encontro musical com palhaços". Como experiência internacional, em dezembro de 2017, realizou um trabalho de música brasileira com os coros da École de Musique de Rouen" (França). Em 2012, trabalhou na preparação e montagem do Coro de colaboradores da Empresa Natura, no Evento Celebração Natura  2012 - Riviera Maya (México). Ministrou Seminário de Regência Coral na cidade de Assunção (Paraguai), a convite da Instituição Ateneu Paraguayo 2007. Atua em diversas parcerias com outras áreas de conhecimento. Atividades realizadas: regente do Coro da Empresa Nextel -SP, regente do Coro da Igreja Luterana da Lapa, professora de Canto Coral no Programa Escola da Família (FDE/UNESCO). Foi idealizadora e organizadora da Mostra Sacra da Igreja Luterana da Lapa (SP) - mostra anual de coros com repertório sacro. Foi preparadora vocal e assinou a direção musical do espetáculo "Descalabro", com o grupo "Trupe Pau a Pique" (2008). Como produção literária, traduziu do espanhol para português dois livros de música: "Brincando com a música" e "Jogando com a música" (Editora Ciranda Cultural/2012). Mais informações: https://m.youtube.com/watch?v=aiMZ6rsqo24 http://esterfreiremusicista.wixsite.com/inicio

Karin Schincariol Vercellino

Karin Schincariol Vercellino

Canto Coral

Regente coral/ Tecladista / Mezzo-Soprano Iniciou sua carreira musical aos 12 anos de idade na classe da Professora Zoraide Mazzulli Nunes no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí. Aos 13, estudou violino na mesma Instituição com Eduardo Paskevicius, tendo apresentado-se em orquestras pedagógicas da Escola de Música até o ano de 1986. Formada em Educação Artística  -  Habilitação em Música e Pedagogia , passou, em 1989, trabalhar como Regente dos Coros do Conservatório de Tatuí. Em 1990 ingressou no Projeto Coral do CDMCC e Projeto Escolas, numa parceria do Conservatório com a Prefeitura de Tatuí, sob a supervisão de Cadmo Fausto Cardoso. Nesse mesmo ano iniciou suas atividades como contralto no  Coral "Da Boca prá fora" do  Conservatório de Tatuí , apresentando programas como “Da Boca do Circo”, “Pescadores” e “Trens”. Com o mesmo grupo, venceu o Mapa Cultural Paulista por duas vezes e gravou o CD “Expressões”, no qual foi chefe de naipe dos contraltos. Junto ao Coro de Câmara do CDMCC gravou dois programas exibidos pela Rede Vida de Televisão sob a Coordenação do Cadmo Fausto Cardoso. Atualmente é  Regente dos Corais:Infantis; Infanto-Juvenis e Adultos do Conservatório Dramático e Musical " Dr. Carlos de Campos "de Tatuí-SP              sob a Coordenação de Cristine Bello Guse.

Marcos Baldini

Marcos Baldini

Canto Lírico

Iniciou seus estudos de Canto Erudito no Conservatório Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí, sob a orientação da Profª Angelina Colombo Ragazzi, sendo o primeiro sopranista a ingressar no curso de canto desta instituição. Dentre os Mestres de Canto e Interpretação da Música Barroca destacam-se os professores Marius van Altena (Holanda), Jordi Savall (Espanha), Julia Gooding (Inglaterra), Pedro Couri Neto (MG) e Nicolau de Figueiredo (Schola Cantorum Basiliensi – Basiléia / Suíça), o qual o classificou como um legítimo cantor soprano masculino. Participou de master class de cantores de renome internacional, destacando-se: Andréia Kaiser (SP),  Profa. Dra. Ângela Barra (GO), Lício Bruno (SP), Laura de Souza (SP), Neide Thomas (PR), Profª Drª Martha Herr (EUA/BRASIL),Karine Serafin (França), Rachel Insellman (EUA) e Suzie LeBlanc (Canadá). Na área de Regência Coral, participou de master class e oficinaa, tendo como orientadores: Beatriz Dokkedal (Campinas), Eduardo  Laikchevits (RJ), Mara Campos (SP), Valéria Matos (RJ), Mário Robert Assef (RJ), Maria José Chevitarese (RJ) e Homero Ribeiro de Magalhães (professor de canto coral e diretor do coral do Conservatoire National de Région de Metz, de Paris). Paralelamente, desenvolveu um profundo aprimoramento técnico com a Profª Drª Mariana Cioromila (Romênia). Em 2006, ganhou o 1º lugar no II Concurso de Canto realizado pelo CDMCC, além de ganhar o prêmio de “Melhor Intérprete de Música Brasileira”, tendo ao júri nomes renomados do cenário musical brasileiro, entre eles a Profª Drª Ângela Barra e os compositores Sérgio de Vasconcellos-Corrêa e Edmundo Villani-Côrtes. Em 2009, foi convidado pelo maestro Rodrigo de Carvalho para integrar o elenco da Ópera “Dido e Enéias”, de Henry Purcell, marcando a criação e inauguração do Departamento de Ópera do Conservatório de Tatuí, sob a direção cênica de Marcelo Cardoso Gama, atuando ao lado de renomados artistas, como Laura de Souza (soprano) e Leonardo Neiva (barítono). Em 2010, ministrou o Oficina de Canto Barroco, organizado pelo Centro de Artes e Letras, no II Encontro de Musicologia e Performance da UFSM (RS), além da Palestra “A prática vocal do período Barroco e História e características da atividade musical dos castrati na ópera dos séculos XVII e XVIII”. Em 2013, a convite do Maestro Isaac Karabthevsky, fez uma participação especial junto ao oratório “Die Schöpfung” de Franz Joseph Haydn (1732 – 1809), interpretada na Sala São Paulo. Em 2014, a convite do Maestro João Maurício Galindo, participou do Concerto de Abertura das Comemorações do 60º aniversário do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, de Tatuí, interpretando a obra “Vespera Solennis de Confessore”, K.339, também na Sala São Paulo. É formado em Licenciatura em Música pela Universidade Metropolitana de Santos com pós-graduação em Docência no Ensino Superior. Também é formado em Canto Lírico e Regência Coral pelo Conservatório de Tatuí.

Marcos Nascimento

Marcos Nascimento

Canto Lírico e Matérias Teóricas

Especialista em pedagogia vocal, pós-graduado pela Faculdade Santa Marcelina (FASM), Educador musical graduado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), formado em Regência Coral e Canto Lírico com aperfeiçoamento em Canção brasileira pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí (CDMCC). Em 2022, escreveu o artigo científico “Passagem de registros: história e contribuições da pedagogia vocal acústica”. Este trabalho é resultado de pesquisa sobre a Acústica aplicada à voz cantada sob o prisma da pedagogia acústica de Kenneth Bozeman (uma abordagem que leva em consideração os princípios da Física acústica e Psicoacústica). Em 2021, participou do curso “Acústica aplicada à pedagogia vocal”, ministrado pelo Professor Emérito da Lawrence University, Kenneth Bozeman. Em 2015, como aluno especial de mestrado, cursou no Instituto de Artes da UNICAMP a disciplina de Práticas Interpretativas “Canto: técnica, interpretação e pedagogia”, ministrada pelo professor Dr. Angelo José Fernandes. Em 2014, concluiu os três módulos do curso “Performer da Ópera”, na Universidade Cruzeiro do Sul, ministrado pelas professoras Dra. Cristine Bello Guse e Marilane Bousquet. Em sua extensa formação musical, foi aluno de Cida Lopes (in memorian), Mariana Cioromilla (in memorian), Sueli Freitas e Benito Maresca (in memorian). Também tem participado ativamente de cursos de aperfeiçoamento, seminários, mesas-redondas e master classes de Pedagogia vocal, Educação musical, Regência e Composição, com professores renomados do Brasil e exterior, tais como: Gláucia Salomão (BR/SE), Ana Flávia Zuim (BR/US), Regina Machado, Filipa Lã (PT), Letícia Bertelli, Mauro Fiuza (BR/ES), Walter Chamun, Giorgette Jounelle (CA), Ângela Barra, Laura de Souza (in memorian), Lício Bruno, Celine Imbert, Martha Herr (in memorian), Francisco Campos Neto, Alzeny Nelo, Rosemeire Moreira, Marco Lucado (IT), Bohumil Med (CZE), Ronaldo Silva, Enny Parejo, Cadmo Fausto, Abel Rocha, Edmundo Villani-Côrtes, Rui Paulo Teixeira (PT), Oscar Escalada (AR), Sergio Vasconcellos Correa, dentre outros. No Conservatório de Tatuí, atua como professor de Canto Lírico e Matérias Teóricas. Na área de Percepção Musical, desenvolve atividades de pesquisa tendo como base a audiação e o desenvolvimento vocal. Atua também como Regente do Coral Municipal de Alumínio, equipamento cultural fundado em 23 de julho de 1999, ligado ao departamento de cultura da cidade de Alumínio/SP, em parceria com a CBA (Companhia Brasileira de Alumínio). Foi integrante do Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí por treze anos, atuando como coralista e solista em apresentações de obras de grande repercussão de público e crítica, tais como: “Carmina Burana”, de Carl Orff; “Sinfonia nº 9 em ré menor – op 125”, de L. V. Beethoven; “A Criação”, de J. Haydn; “Vesperae Solemnes de Confessore – KV 339”, de W. A. Mozart; “Missa de Requiem em D menor – opus 48”, de Gabriel Fauré – todas  apresentadas em importantes salas de concerto do país, incluindo Sala São Paulo, Auditório Cláudio Santoro (Festival de Campos do Jordão), Teatro da UNIMEP em Piracicaba, Teatro Politheama em Jundiaí, Teatro Theotônio Villela em Sorocaba, Teatro Procópio Ferreira em Tatuí. Integra o Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí, com o qual em 2013 realizou montagem da ópera “Bastião e Bastiana”, de W. A. Mozart, e em 2014 a ópera “Elisir D’amore”, de G. Donizetti, tendo atuado ativamente na produção dos espetáculos. Atuou como coralista das óperas “Dido e Eneas”, de Henry Purcell, “Orfeo ed Euridice”, de Christoph Willibald Gluck, e “Orfeo no Inferno” (Orphée aux enfers), de Jacques Offenbach. Participou como solista junto à Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí nos concertos “Messe – opus 147”, de R. Schumann, “Messiah – HWV 56”, de G. F. Händel, “Missa Brevis in G Major – KV 140” e “Requiem KV 626”, de W. A. Mozart. Em 2010, apresentou o recital “Serenata” com canções do compositor Fúlvio Ferrari, e em 2013 apresentou o recital para piano e voz “Dichterliebe – opus 48”, de Robert Schumann, na programação do V Prêmio Incentivo à Música de Câmara do Conservatório de Tatuí.

Marilane Bousquet

Marilane Bousquet

Canto Lírico e Música de Câmara

Soprano. Pós-graduada com Especialização em “Canto e Expressão” pela FACEC – ES, sendo sua pesquisa e Trabalho Acadêmico “Exercícios Vocais para o Desenvolvimento Básico do Canto Individual e em Grupo - Sugestões e justificativas numa perspectiva de prática pedagógica” (2020-2021). Membro da Procanto - Associação Brasileira de Professores de Canto. Desenvolveu seus estudos acadêmicos como aluna especial nos programas de mestrado e doutorado em música na Unicamp, na USP e Unesp, nas áreas de Estética Musical, Fundamentos Históricos, Pedagogia Vocal e Práticas Interpretativas (2005-2015, 2019). Graduada em canto com formação na UFRJ, concluiu seu curso na FAAM/ FMU, SP, como aluna de Carmo Barbosa. Formada em licenciatura plena em música pela UFRJ. Na sua formação em piano, foi aluna de Dalva Albernaz, Glacy Antunes de Oliveira (UFGO) e Ilara Gomes Grosso (UFRJ). Teve ainda como professores de canto lírico e técnica vocal Honorina Barra e Edmar Ferreti (GO), Maria Tereza Peixoto, Cilene Fadigas, Inácio de Nonno e Carol Mc Davit (RJ); de música de câmara, Henrique Niremberg (UFRJ); de canto e dicção coral, os maestros Marcílio de Oliveira, Ray Fleet, David Hodges e Elias Moreira da Silva (SP). Dentre suas atualizações pedagógicas EAD, destacam-se: o 1º. Congresso Internacional de Voz Cantada realizado pelo Instituto de Formação da Voz-IFV, em parceria com a FNH e a Universidad Nacional de Educacion a Distancia UNED/Madrid, 2022; o Curso Conexões entre “Ciência da Voz” de Johan Sundberg e a Prática da Construção da Voz Cantada – IFV (Flávia Caraíbas 2021-2022); Curso de Acústica aplicada à Pedagogia Vocal com Kenneth Bozeman, professor emérito da Lawrence University (Vozerio, Joana Mariz - FASM 2021).

Como soprano, apresentou-se em recitais solo e teve participação como solista em concertos com coro e orquestra em Estados brasileiros e nos Estados Unidos; 2° lugar no Concurso de Interpretação da Canção de Câmara Brasileira (Centro de Música Brasileira) em São Paulo, 1997; foi uma das solistas na produção americana Vídeo Games Live em São Paulo, regência do maestro Jack Wall, através da Academia Concerto de Sorocaba. Participou de master classes de canto em São Paulo com Laura Rizzo (Argentina), no Theatro São Pedro e Dominique Moaty (França), como ouvinte, entre outros. Realizou trabalhos pedagógicos ministrando oficinas de técnica vocal em projetos culturais no Estado de São Paulo e em outros Estados do país, através de Secretarias de Cultura municipais, estaduais e iniciativas particulares. Foi preparadora vocal do MECCA, Meninos Cantores do Conservatório Carlos Gomes de Campinas, dos coros da Academia Concerto em Sorocaba (2005 – 2008), na montagem do Musical “Into the Woods” de Stephen Sondheim, versão em português, Cia. Amadores de Teatro de Itu (2012); também na Oficina Cantor em Cena (XXI edição Festival de Artes de Itu, 2014) com Cristine Bello Guse e no Encontro de Corais das Cascatas, pela Secretaria de Cultura de Votorantim (2014), entre outros. Coordena o Interkantus, projeto de integração e experiências artísticas para cantores. Professora de Canto Lírico e Música de Câmara no Conservatório de Tatuí, onde ingressou em 2009, apresentou-se em recitais, organizou recitais e galas líricas, sendo preparadora vocal nas montagens de 3 óperas: “Bastião & Bastiana”- W. A. Mozart (2013), “L’Elisir d’amore” - G. Donizetti (2014) e em “The Seventh Seal”- João Mc Dowell, compositor brasileiro, sobre o filme de Ingmar Bergman (2018).

Sueli Poppi

Sueli Poppi

Canto Coral

Licenciada em arte com habilitação em música pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), completou sua formação com pós-graduação lato sensu em metodologia de ensino. Iniciou sua carreira como professora no Conservatório de Tatuí em 1978. Atuou como professora de canto coral e, atualmente, trabalha com harmonia e contraponto. Além de sua atuação no Conservatório de Tatuí, também é professora de arte na rede estadual de ensino do Estado de São Paulo.

Conservatório de Tatuí