Secretaria da Cultura
XII CONCURSO INTERNO DE PIANO DO CONSERVATÓRIO DE TATUÍ – EDIÇÃO 2017
Jornada de Regência Coral do Conservatório de Tatuí
Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1
Conservatório Dramático e Musical de Tatuí

Canto Lírico

O curso de Canto Lírico do Conservatório de Tatuí visa a desenvolver no aluno, além da competência técnica, o cultivar constante do desenvolvimento vocal e musical na arte do canto.
São tratados gradualmente a base técnica da voz cantada, a expressividade artística e a capacidade de percepção e transmissão de ideias musicais dentro de estilos específicos.
O conteúdo programático envolve trabalhos de técnica vocal tais como respiração, sonoridade, afinação, articulação e dicção de peças em diversos idiomas, também conteúdos interpretativos como fraseado musical, relação texto-música, abordagens estilísticas, postura de palco, domínio e memorização da obra executada.
Por meio de aulas semanais é desenvolvido um repertório escolhido para as especificidades de cada aluno.
O programa, composto com objetivo de fornecer uma visão ampla e abrangente de repertórios e estilos diversos, é desenvolvido em 14 semestres:

 

Grade Curricular

Teoria e percepção infantil: até 10 semestres (idade mínima 7 anos, de acordo com o instrumento pretendido). Terminada a disciplina, o aluno será submetido a um teste para verificação do nível em que deverá ser inserido em Teoria e Percepção.

Teoria e percepção: 6 semestres (esta disciplina é pré-requisito para frequentar Harmonia, Contraponto, História da Música e Análise)

Harmonia: 04 semestres (esta disciplina é pré-requisito para frequentar Contraponto e Análise)

Contraponto: 04 semestres

História da Música: 06 semestres

Análise: 02 semestres

Grade geral das disciplinas complementares (adulto)

 

Teoria e Percepção I Canto Coral I
Teoria e Percepção II Canto Coral II
Teoria e Percepção III Canto Coral III
Teoria e Percepção IV Canto Coral IV
Teoria e Percepção V Canto Coral V
Teoria e Percepção VI Canto Coral VI
Harmonia I História da Música I
Harmonia II História da Música II
Harmonia III História da Música III
Harmonia IV História da Música IV
Contraponto I História da Música V
Contraponto II História da Música VI
Contraponto III Análise I
Contraponto IV Análise II

 

 

Também são complementares aos cursos de instrumento/canto as seguintes disciplinas:

Música de câmara.    Duração da disciplina: 8 semestres

(exceção: são 6 semestres para o curso de canto lírico).

Carga horária mínima: 1 hora/aula por semana

 

Prática de conjunto.    Duração da disciplina: 6 semestres

(exceção feita aos cursos de Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo nos quais são previstos 14 semestres de prática de conjunto)

Carga horária mínima: 2 horas/aula por semana

Importante: a carga horária da Prática de Conjunto do 1° ao 4° semestres será sempre de 2 horas/aulas por semana. Do 5° semestre em diante, a carga horária será de 4 horas/aulas por semana.

 

Todo aluno de Violino, Viola, Violoncelo e Contrabaixo, matriculado à partir do 11º semestre em seu instrumento é obrigado a se inscrever para a Orquestra Sinfônica Jovem. Em caso de não haver vagas neste grupo, o aluno deverá se matricular na Orquestra de Cordas Juvenil.

 

De acordo com o número de vagas disponíveis, a partir do 1° semestre no instrumento/canto o aluno matricular-se-á também em Música de Câmara e/ou Prática de Conjunto. Ao final de seu curso, ele obrigatoriamente deverá ter cursado 6 semestres de Prática de Conjunto (incluído os coros – atenção: não é a aula de canto coral) e 8 semestres de Música de Câmara, com excessão a flauta-doce onde a Prática de Conjunto ou Música de Câmara devem contar com o total de 8 semestres.

 

Todo aluno matriculado a partir do 7º (sétimo) semestre no seu instrumento – com exceção de Canto, Choro, Cravo, Flauta Doce, Luteria, MPB/Jazz, Regência e Violão – é obrigado a se inscrever no processo de seleção para a Banda Sinfônica Jovem e/ou para a Orquestra Sinfônica Jovem. Uma vez preenchidas as vagas oferecidas por esses grupos, o aluno não classificado deverá participar de qualquer outro grupo pedagógico no qual o seu intrumento esteja inserido.

 

O aluno matriculado em violino barroco, viola barroca, viola da gamba ou violoncelo barroco é obrigado a participar do Ensemble de Performance Histórica, nos últimos 6 semestres.

O aluno matriculado em cordas dedilhadas históricas é obrigado a participar do Ensemble de Performance Histórica a partir do 5º semestre até a conclusão do curso.

Cristine Bello Guse

Cristine Bello Guse

Coordenação

Mezzo-soprano, formada pelo Instituto de Artes da UNESP sob a orientação da Profa. Dra. Márcia Guimarães e mestre em Práticas Interpretativas sob a orientação da Profa. Dra. Martha Herr. Defendeu o trabalho “O cantor-ator, um estudo sobre a atuação cênica do cantor na ópera”, o qual foi publicado pela editora da UNESP. Recentemente, reingressou na Pós-graduação desta instituição para cursar o programa de doutorado em Teoria e Praxis do Processo Criativo, novamente sob a orientação da Profa. Dra. Martha Herr. Iniciou sua atuação como solista no Núcleo Universitário de Ópera, atuando em West Side Story, O Mikado, Forrobodó, Os Piratas de Penzance e A Ópera dos três Vinténs. Entre outras participações estão a personagem Melissa da ópera de La Liberazzione di Ruggero dell’Isola d’Alcina, Maddalena de Rigoletto, Flora de La Traviata e a personagem título da ópera Orfeo ed Eurídice de C. W. Gluck. No repertório sacro atuou como solista em Stabat Mater de G. Pergolesi, Réquiem de W. A. Mozart, Cantata 29 de J. S. Bach, Beatus Vir e Gloria de A. Vivaldi, Missa Nelson de J. Haydn, Come ye sons of Art de H. Purcell e Oratório de Natal de C. Saint-Säens. Também fez parte do ensemble da produção de Möeller & Botelho do musical A Noviça Rebelde durante a temporada em São Paulo. Em 2012, especializou-se em atuação cênica para cantores no Wesley Balk Opera/Music-Theater Institute em Minneapolis/EUA. Em 2013, estreou como diretora cênica no espetáculo "Bastião & Bastiana", uma adaptação da ópera de W. A. Mozart realizada pelo Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí. Atualmente, leciona regularmente o workshop "Preparação do performer da ópera", destinado a desenvolver a habilidade de integração vocal e cênica em jovens cantores interessados neste mercado de trabalho. Faz parte do colegiado de professores de canto lírico e música de câmara do Conservatório “Dr. Carlos de Campos” da cidade de Tatuí e de canto lírico da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”.

Cibele Sabioni

Cibele Sabioni

Canto Coral

Mestre em Ensino das Práticas Musicais pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UNIRIO – PROEMUS, sob a orientação do Prof. Dr. Eduardo Lakschevitz.  Professora de Regência Coral no Conservatório Dramático e Musical de Tatuí “Dr. Carlos de Campos”. Regente do Coro Sinfônico Jovem e do Coro de Câmara da mesma instituição, onde também atua como professora na área de Canto Coral. Regente convidada pela UFMA –Universidade Federal do Maranhão- para fomentar e implantar o Coral da UFMA-Pinheiro em 2016. Pesquisadora selecionada para a comunicação do artigo “Em busca do perfil do regente de coro iniciante no Brasil” no IV SIMPOM UNIRIO em 2016. Formada em Regência Instrumental pelo Conservatório de Tatuí. Bacharel em instrumento, piano, na Universidade de Bauru com especialização em Havana – Cuba. Regente coral, estabeleceu vários grupos, trabalhando intensamente o repertório brasileiro. Regente convidada para desenvolver clínica vocal no Festival Internacional de Teatro de Curitiba; Conservatório Nacional de Assunción-Paraguay e Universidade Nacional de Vila Maria – Argentina “Gêneros Vocais Brasileiros”. Em 2005 foi cantora solista convidada com o Quarteto Fala Brasileira pela Orquestra de Sopros Brasileira, para uma turnê por cinco cidades do estado de São Paulo, com repertório de samba especialmente arranjado para estes concertos. Cantora solista convidada pela “Orquestra de Vientos” de Santa Rosa – Argentina; Banda Sinfônica Municipal de Bilbao – Espanha; cantando repertório brasileiro. Atuou como cantora do Quarteto Fala Brasileira, grupo convidado para representar o Brasil no Festival de Música Latina na Berklee College em Boston – EUA. Estreou o espetáculo “Contraverso” atuando como cantora. O  projeto  selecionado pela POIESIS para a 1ª Mostra de Qualificação em Dança no ano de 2015, reúne ballet contemporâneo e música a partir de releituras das canções de Vinicius de Morais construídas para os movimentos do ballet contemporâneo. Maestrina convidada para realizar um concerto com a Banda Sinfônica Sopra Mulheres durante o I Encontro Latino Americano de Compositores, Arranjadores e Regentes de Banda Sinfônica no Memorial da América Latina –São Paulo (2007). Em 2008 atuou como regente convidada da I Conferência Ibero Americana de Directores, Arregladores y compositores de Banda sinfônica y Emsembles en Tenerife -Espanha. Pós-graduada em Música de Câmara pela UNINTER, na classe do professor David Chew. Maestrina do Coral da Cidade de Tatui “Prof. José dos Santos” nos anos de 2009 a 2015, realizando a gravação do CD “Coral da Cidade canta Bimbo Azevedo” e a direção artística e musical dos espetáculos, “O cordel do Lampião”, “Romaria”, “Cantata de Natal” e “O Mar Amou Caymmi”.

Damares Silva Matheus

Damares Silva Matheus

Canto Lírico

Diplomada em Artes Práticas pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Sorocaba em 1975. Diplomada no curso de Piano Clássico pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, em 1984, onde estudou com artistas renomados entre eles Fulvia Escobar, Yara Ferraz e Amaral Vieira. Iniciou seus estudos de canto lírico com o cantor do Scalla de Milão, o tenor Francisco B. Ferry, concluído em 1990. Atualmente estuda com o tenor internacional Benito Maresca. Participou de masterclasses para instrumentistas de sopro e cantores, ministrados pelo professor Keith Underwood, tendo também freqüentado o curso de expansão cultural de regência coral e técnica vocal pelos professores de regência coral Alexandre Zilahi Junior e de técnica vocal por Antonio Carlos Ferraz de Campos. Freqüentou, ainda, masterclasses de canto e piano com a professora Elizabeth Mucha e de canto lírico com a professora Jaunelle Celaire. Lecionou piano no Conservatório Artístico e Musical Davino Tardelli da Silva. No Conservatório de Tatuí lecionou piano de 1985 a 1990 e canto lírico desde 1990 até presente data. Na cidade de Sorocaba atua na área de canto coral, sendo preparadora vocal e regente do coro Cantores de Sião, regido por Dorotéa Kerr – coro com o qual participou da gravação de cinco CDs e um DVD, se o primeiro com a Orquestra Brasileira de Músicos Evangélicos, o segundo com a Camerata David Machado, o terceiro com Órgão de Tubos, o quarto com Grande Coral Evangélico e o quinto com o Grande Coral Evangélico e Congregação (com quarteto de sopros e órgão de tubos).

Edmo Guimarães

Edmo Guimarães

Canto Coral

Professor de canto, regente coral e preparador vocal no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí/SP, atuando nas áreas de Artes Cênicas, Canto Coral e MPB&Jazz. É especialista em voz pela PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo/SP, no curso de fonoaudiologia. Desde 1989 se dedica ao estudo e à pesquisa da voz, tendo como fontes iniciais as Técnicas de Alexander e os exercícios tradicionais de postura e respiração do canto lírico. Por meio do esporte (triathlon), realizou uma experiência única acerca do mecanismo corporal e respiratório durante atividade física intensa, o que resultou na elaboração de exercícios corporais/vocais específicos, visando a adequação respiratória e a manutenção da voz profissional/artística. Em São Paulo foi professor de voz na Escola de Atores Wolf Maya e no CEM –  Centro Experimental de Música – Sesc Consolação. Atualmente se especializa em Belting Contemporâneo pelo Studio Marconi Araújo (São Paulo), onde também faz parte da grade de professores.

Ester Freire

Ester Freire

Canto Coral

Formada em licenciatura plena em música e bacharelado em composição e regência pela Faculdade de Música “Carlos Gomes” (SP). Formada em regência pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí. Desenvolve projetos educacionais no ensino de música para crianças, adolescentes e adultos em instituições, escolas públicas e particulares na cidade de São Paulo, interior do Estado e na SESC. Atualmente é professora de canto coral no Conservatório de Tatuí, regente dos coros da empresa Nextel e regente do Coro da Igreja Luterana da Lapa-SP. É professora de música da Escola Piccolino/Atitude Educação Infantil e Ensino Fundamental em São Paulo. Consultora da área de musicalização infantil da franquia americana Gymboree Play and Music. Foi aluna das professoras Josete Ferez e Enny Parejo (musicalização). Estou regência com Yara Campos, Cadmo Fausto e Abel Rocha. Já orquestração e composição, estudou com Celso Mojola.

Karin Schincariol Vercellino

Karin Schincariol Vercellino

Canto Coral

Regente coral/ Tecladista / Mezzo-Soprano Iniciou sua carreira musical aos 12 anos de idade na classe da Professora Zoraide Mazzulli Nunes no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí. Aos 13, estudou violino na mesma Instituição com Eduardo Paskevicius, tendo apresentado-se em orquestras pedagógicas da Escola de Música até o ano de 1986. Formada em Educação Artística  -  Habilitação em Música e Pedagogia , passou, em 1989, trabalhar como Regente dos Coros do Conservatório de Tatuí. Em 1990 ingressou no Projeto Coral do CDMCC e Projeto Escolas, numa parceria do Conservatório com a Prefeitura de Tatuí, sob a supervisão de Cadmo Fausto Cardoso. Nesse mesmo ano iniciou suas atividades como contralto no  Coral "Da Boca prá fora" do  Conservatório de Tatuí , apresentando programas como “Da Boca do Circo”, “Pescadores” e “Trens”. Com o mesmo grupo, venceu o Mapa Cultural Paulista por duas vezes e gravou o CD “Expressões”, no qual foi chefe de naipe dos contraltos. Junto ao Coro de Câmara do CDMCC gravou dois programas exibidos pela Rede Vida de Televisão sob a Coordenação do Cadmo Fausto Cardoso. Atualmente é  Regente dos Corais:Infantis; Infanto-Juvenis e Adultos do Conservatório Dramático e Musical " Dr. Carlos de Campos "de Tatuí-SP              sob a Coordenação de Cristine Bello Guse.

Marcos Nascimento

Marcos Nascimento

Canto Lírico

Educador musical graduado pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), formado em Regência Coral e Canto Lírico com aperfeiçoamento em canção brasileira pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”. Dando continuidade em seus estudos de pós-graduação como aluno especial de mestrado, em 2015 cursou no Instituto de Artes da UNICAMP, a disciplina de Práticas Interpretativas: “Canto: técnica, interpretação e pedagogia", com o professor Ângelo José Fernandes. Foi aluno de Mariana Cioromilla, Sueli Freitas e Benito Maresca. Em 2014 concluiu os 3 módulos do curso “Performer da Ópera”, na Universidade Cruzeiro do Sul, ministrado pelas professoras Cristine Bello Guse e Marilane Bousquet. Tem participado ativamente de cursos de aperfeiçoamento em Canto Lírico, Percepção Musical, e Regência Coral com professores renomados do Brasil e exterior tais como Walter Chamun, Giorgette Jounelle, Ângela Barra, Laura de Souza, Lício Bruno, Celine Imbert, Martha Herr, Francisco Campos Neto, Alzeny Nelo, Rosemeire Moreira, Marco Lucado, Bohumil Med, Ronaldo Silva, Enny Parejo, Cadmo Fausto, Abel Rocha, Edmundo Villani-Côrtes, Rui Paulo Teixeira, Oscar Escalada, Sergio Vasconcellos Correa, entre outros. No Conservatório de Tatuí, atua como professor de Canto Lírico e Matérias Teóricas. Na área de percepção musical desenvolve atividades de pesquisa, tendo como base a audiação e o desenvolvimento vocal. Foi integrante do Coro Sinfônico do Conservatório de Tatuí, por treze anos, atuando como coralista e solista, em apresentações de obras de grande repercussão como Carmina Burana de Carl Orff, a Sinfonia nº 9 em ré menor – op 125 de L. V. Beethoven, A Criação de J. Haydn, Vesperae Solemnes de Confessore – KV 339 de W. A. Mozart, Missa de Requiem em D menor – opus 48 de Gabriel Fauré, dentre outras, em importantes salas de concerto do país como Sala São Paulo, Auditório Cláudio Santoro (Festival de Campos do Jordão), Teatro da UNIMEP em Piracicaba, Teatro Politheama em Jundiaí, Teatro Theotônio Villela em Sorocaba, Teatro Procópio Ferreira em Tatuí, dentre outros. Integra o Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí com o qual, em 2013, realizou montagem da ópera “Bastião e Bastiana” de W. A. Mozart, tendo atuado ativamente na produção do espetáculo. Atuou como coralista das óperas Dido e Eneas de Henry Purcell, Orfeo ed Euridice de Christoph Willibald Gluck e Orfeo no Inferno (Orphée aux enfers) de Jacques Offenbach. Participou como solista junto à Orquestra do Conservatório de Tatuí nos concertos Messe – opus 147 de R. Schumann, Messiah – HWV 56 de G. F. Händel, Missa Brevis in G Major – KV 140 e Requiem KV 626 de W. A. Mozart. Em 2010 apresentou o recital “Serenata” com canções do compositor Fúlvio Ferrari, e em 2013 apresentou o recital para piano e voz “Dichterliebe” – opus 48 de Robert Schumann na programação do “V Prêmio Incentivo à Música de Câmara do Conservatório de Tatuí”.

Marilane Bousquet

Marilane Bousquet

Canto Lírico

Marilane Bousquet Soprano. Iniciou seus estudos musicais como pianista. Foi aluna de Dalva Albernaz, Glacy A. Oliveira (UFGO) e Ilara Gomes Grosso (UFRJ) entre outros pianistas. Formada em licenciatura plena em música pela UFRJ e graduação em canto (UFRJ e FAAM/ FMU) São Paulo, onde concluiu o curso como aluna do prof. Carmo Barbosa. Anteriormente estudou canto com Honorina Barra e Edmar Ferreti (GO), Maria Tereza Peixoto, Cilene Fadigas, Inácio de Nonno e Carol Mc Davit (RJ), música de câmara com Henrique Niremberg (UFRJ), canto e dicção coral com os maestros Ray Fleet, David Hodges e Elias Moreira da Silva (SP). Cursou disciplinas como aluna especial na Pós Graduação (mestrado e doutorado) com os doutores Ricardo Ballestero (USP), Martha Herr e Sonia Ray (Unesp), Helena Jang, Amilcar Zani, Lia Tomás e Angelo Fernandes (UNICAMP). Apresentou-se como solista em diversos concertos com coro, orquestra, em Estados brasileiros e norte-americanos; obteve o 2° lugar no Concurso de Interpretação da Canção de Câmara Brasileira (Centro de Música Brasileira) em 1997, São Paulo. Seu repertório inclui obras dos compositores Handel, Bach, Vivaldi, Pergolesi, Haydn, Schubert, T. Dubois, Mozart, Schumann, Brahms, Mendelssohn, Wolf, Lachner, Spohr, Gounod, Puccini, Verdi, Gershwin, V. Williams, Debussy, Fauré, Villa-Lobos, Mignone, Guarnieri entre outros ilustres. Participou como solista na produção americana Vídeo Games Live montada em São Paulo, sob regência do maestro Jack Wall; participou de master class de canto com Laura Rizzo (Argentina) Theatro São Pedro, e com Dominique Moaty (França), em São Paulo, entre outros, além de congressos e cursos com enfoque na pedagogia, interpretação e performance vocal, como: “Do Corpo ao Canto” (Edith de Camargo, Lume Teatro Unicamp), “Elementos de Musicoterapia no Âmbito Educativo - Pedagógico”, (Luca Bernar, FEDIM), “Teatro para Cantores Líricos” (ABTM), Encontros sobre a “Expressão vocal na performance musical” (VOX, Unesp/Unicamp), “Aplicação da Técnica de Alexander para o uso do Canto”(Reinaldo Renzo, Isabel Padovani e Geórgia Molero Dias, S. Paulo, ABTA); “Anatomia e Fisiologia Aplicada à Clínica Vocal na Fala e no Canto” (CEV, S. Paulo); Workshop “A interpretação de canções eruditas em japonês, inglês, alemão e francês: uma abordagem comparativa” com Mutsumi Moteki (University of Colorado, Boulder) pelo LIEDERSTUDIO de São Paulo(2017). Desde 2008 desenvolve trabalho vocal pedagógico junto ao Núcleo Arte e Cultura de Sorocaba. Outros destaques como preparadora vocal : com o MECCA, Meninos Cantores do Conservatório Carlos Gomes de Campinas; com o Coro masculino Camerata Vocal da Academia Concerto de Sorocaba, que teve importante participação no Festival Mundus Cantat na Polônia em 2008; na montagem do Musical “Into the Woods” de Stephen Sondheim, (Cia. Amadores de Teatro de Itu, 2012); na Oficina Cantor em Cena (XXI edição Festival de Artes de Itu, 2014) com Cristine Bello Guse, com quem realizou várias edições do workshop Preparação do performer da ópera (2011 a 2014); no Encontro de Corais das Cascatas, 2014, regência de Sérgio Wernec (Secretaria de Cultura de Votorantim); nas montagens do Núcleo de Ópera do Conservatório de Tatuí, em 2013 com “Bastião & Bastiana” (W. A. Mozart), e em 2014 com “L’Elisir d’amore”(G. Donizetti), ópera que estreou na abertura do III Encontro Nacional de Canto Lírico, do qual fez parte da comissão organizadora e foi ministrante das oficinas de Iniciação ao Canto. Professora no Conservatório de Tatuí desde 2009, nas áreas de Canto Lírico e Música de Câmara.

Sueli Poppi

Sueli Poppi

Canto Coral

Licenciada em arte com habilitação em música pela Unesp (Universidade Estadual Paulista), completou sua formação com pós-graduação lato sensu em metodologia de ensino. Iniciou sua carreira como professora no Conservatório de Tatuí em 1978. Atuou como professora de canto coral e, atualmente, trabalha com harmonia e contraponto. Além de sua atuação no Conservatório de Tatuí, também é professora de arte na rede estadual de ensino do Estado de São Paulo.

Agência Digimeta