Secretaria da Cultura
XII CONCURSO INTERNO DE PIANO DO CONSERVATÓRIO DE TATUÍ – EDIÇÃO 2017
Jornada de Regência Coral do Conservatório de Tatuí
Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Professores

Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo

Juliano Marques Barreto

Juliano Marques Barreto

Coordenação, Trompete, Música de Câmara e Prática de Conjunto

Graduado pela UNINCOR, iniciou seus estudos com seu avô, o maestro Ataulpho Marques de Souza, tendo depois estudado com os professores João B. de Paula, Miguel Brito, Ruy Durso, Nahor Gomes e Edgard Batista dos Santos (Capitão). Participou de Masterclasses de Konradin Groth (Berliner Philharmoniker), Jason Bergman (University of Southern Mississippi), Jose Sibaja (Boston Brass), entre outros. Foi aluno do Conservatório de Tatuí e em 2004 concluiu o curso de Difusão Cultural em Trompete na Universidade de São Paulo (USP), sob orientação do Prof. Dr. Sérgio Cascapera. Atuou como músico convidado na Orquestra Sinfônica de Americana, Sinfônica de Pouso Alegre, Orquestra Versatilles (SP), Jazz Sinfônica de São José do Rio Pardo, entre outras. Acompanhou artistas como Jorge Ben Jor, Elba Ramalho, Jair Rodrigues, Peninha, Daniel, Toquinho, Sérgio Reis, Tinoco, etc.Foi professor de trompete em duas edições do Festival Café com Música em Cristina - MG. Durante 20 anos, foi primeiro trompete da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas. Ministrou Masterclasses no FIMP, em Bagé – RS (2011 e 2015), Festival Internacional Música na Serra, em Lages – SC (2015) e no Conservatório de Tatuí, durante a Semana da Música, em São José do Rio Pardo – SP (2014 e 2015). Como solista atuou no Festival Música nas Montanhas, FIMP, em Bagé – RS (2011), ao lado de Guigla Katsarava (Paris), solou com a UND Chamber Orchestra e participou como convidado do Musical Diáspora “Klezundheit!”, criado e dirigido por Bob Herman. Atualmente é Diretor da Divisão do Conservatório Musical de Poços de Caldas, onde também é regente da Banda Sinfônica de Poços de Caldas, Coordenador do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, professor do Theatro Municipal de Andradas. Desde 2013, professor adjunto no Festival Música nas Montanhas.

Antonio José Grisolia Bortoloto

Antonio José Grisolia Bortoloto

Percussão Sinfônica e Prática de Conjunto

Tom Zé Bortoloto, é natural de Jacutinga, MG, onde iniciou seus estudos musicais de bateria e percussão aos dezesseis anos com Luiz Carlos Morgili. É bacharel em música com habilitação em Bateria pela Faculdade de Música Carlos Gomes em São Paulo, na classe do Professor Ronaldo Palleze. Licenciado também em música pela Universidade Vale do Rio Verde em Três Corações; pós-graduado em Docência do Ensino Superior pela Unig e em Arte em Educação pela Finon. Participou dos Festivais de Inverno em Tatuí nos anos de 1998 e 1999 tendo aulas com Luiz Marcos Caldana, Carlos Tarcha, Rui Carvalho e Javier Calvino; no Festival Ritmos da Terra com Guello. Foi chefe do naipe de percussão da conceituada Banda Filarmônica Cardeal Leme de Espírito Santo do Pinhal, SP, durante seis anos, onde conquistou vários títulos estaduais e nacionais. Também como chefe de naipe, atuou na Banda Sinfônica da Unicamp (Unibanda) por seis anos sob a orientação dos Professores: Carlos Lima, Glória Pereira da Cunha e Fernando Hashimoto. Lecionou Bateria no curso técnico do Conservatório Estadual de Pouso Alegre, MG por 4 anos e na Universidade Vale do Rio Verde, Unincor, por 6 anos. Na Rede Claretiano de Educação, foi tutor online por dois anos e elaborou o material didático da disciplina: Percussão como Instrumento Musicalizador. Com diversos cursos de especialização em bateria, percussão popular e sinfônica, hoje reside em Poços de Caldas onde é professor de bateria e percussão popular do Conservatório Musical Municipal de Poços de Caldas; professor de percussão sinfônica e orientador do grupo de percussão do Conservatório de Dramático e Musical Dr. Carlos de Campos de Tatuí em São José do Rio Pardo, SP; Chefe do naipe de percussão da Banda Sinfônica do Conservatório de Poços de Caldas e também da Camerata da mesma instituição. Possui vasta experiência em shows, bailes, concertos e gravações em estúdio e ao vivo, trabalhando e transitando por vários estilos e segmentos musicais, como música mineira, rock progressivo, pop rock, MPB, jazz, fusion etc. Acompanha atualmente o cantor mineiro Alex Duarte no premiado espetáculo “Cancionêro dos pé de Minas”; é baterista da banda de rock progressivo “Recordando o Vale das Maçãs”, percussionista da “Orquestra de Câmara Vivace” e baterista do quinteto de metais “Jive for Five”. É músico patrocinado pela marca de pratos Orion Cymbals, peles Luen Drum Heads e Hot Line Bags. Com a “Cia. De Teatro Conscious Dementia” foi congratulado com o Prêmio Benigno Gaiga, da cidade de Poços de Caldas em 2014, pelo espetáculo: Liberdade, liberdade, de Millôr Fernandes.

Akira Miyashiro

Akira Miyashiro

Matérias teóricas, Canto Coral e Prática de Conjunto

É Bacharel em Música nas modalidades Regência e Violino pela Universidade Estadual de Campinas. Participante de diversos cursos e festivais, já teve aulas com renomados maestros como Carlos Moreno, Osvaldo Ferreira e Roberto Minczuk, na área da regência orquestral, Dario Sotelo, Roberto Farias e Monica Giardini, na área da regência de banda sinfônica, e Hans-Peter Schurz, Erik Westberg e Abel Rocha, na área de regência coral. Além disso, com a professora Lucielena Terribile, desenvolveu estudos teóricos em harmonia, análise e contraponto. Dentre suas atuações musicais, destacam-se a condução do Madrigal e da Prática Orquestral do Instituto de Artes da Unicamp, da Orquestra Sinfônica da Unicamp e da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Mato Grosso, além de, em 2007, ter participado do Programa Prelúdio da TV Cultura. Em 2009, junto à Orquestra Sinfônica Jovem de Campinas, montou a ópera ‘Bastien e Bastienne’ de Mozart com recursos provenientes da Secretaria de Cultura de Campinas e, durante o ano de 2010, foi Regente Titular da Orquestra Filarmônica de Itu. De 2003 a 2012 foi Regente Assistente da Corporação Musical Villa-Lobos de Indaiatuba. Em estúdio, participou da gravação do CD "Bruno Kiefer, Madrigais, Motetos e Canções" como Assistente de Direção e do CD "Festa no céu" como violinista. Atuou também como professor de História da Música, Apreciação Musical, Regência e Violino no Curso de Extensão em Música Litúrgica da Arquidiocese de Campinas e como professor de violino e regente da Orquestra Experimental no Conservatório Carlos Gomes de Campinas.

Alberto Guedes Miranda

Alberto Guedes Miranda

Violão Clássico, Música de Câmara e Prática de Conjunto

Bacharel em Violão pela Universidade Cruzeiro do Sul, teve entre seus principais mestres Luciano César Moraes, Renato Almeida, Paulo Bellinati e Marcelo Brazil. Estudou também na Escola Municipal de Música de São Paulo sob orientação de Celso Delneri. Participou de importantes festivais de música entre eles Seminário Nacional de Violão Vital Medeiros, Seminário Nacional de Violão de Votorantim, Encontro Internacional de Violonistas de Tatuí, Festival Internacional de Violão em Belo Horizonte e Série Guitarríssimo promovida pelo Instituto Cervantes do Brasil, nos quais foi selecionado para ter aulas e masterclasses com Paul Galbraith (Escócia), Eduardo Castañera (Argentina), Miguel Trápaga (Espanha), Sebastian Montes (Chile), Marco Tamayo (Cuba), Anabel Montesinos (Espanha), Juan Falú (Argentina), Henrique Pinto, Fabio Ramazzina, Alexandre Moschella e Mario da Silva. Como violonista, tem atuado em concertos solo no Teatro Grande Otelo (na 2ª Semana do Violão de Osasco), Teatro Ruth Escobar, na série de Concertos Didáticos da Casa de Cultura da Penha (da qual foi idealizador e produtor artístico), na Faculdade Paulista de Artes, na série de Concertos Violões na Catedral e Música na Capela, nos projetos Minuto da Música e Recital Didático promovidos pela Universidade Cruzeiro do Sul e em projetos sociais como o Projeto Guri. Como professor, leciona Violão Clássico no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo e também é responsável pela Camerata de Violões.

Ana Sarah Pereira de Faria

Ana Sarah Pereira de Faria

Violino e Prática de Conjunto

Iniciou seus estudos musicais aos seis anos de idade no Conservatório Estadual de Música de Pouso Alegre (MG). Teve como professores Henrique Basílio, de violino, formando-se em 2003 e Gleiza Bernardo, de viola, formando-se em 2006. Paralelamente, cursou o Técnico em Piano, formando-se em 2006 com os professores Nélio Porto e Cristiane Buosi. Graduada em Licenciatura em Música com Habilitação no instrumento Violino na Universidade Vale do Rio Verde - UNINCOR, com os professores Juliano Buosi e Álvaro Borges. Atualmente cursa Pós-Graduação em Docência do Ensino Superior pela Universidade Paulista - UNIP. Como instrumentista fez diversos cursos, entre eles destaca-se o curso de inverno da cidade de Clermont Ferrand (França), na classe da professora Mdme. Tomoko Ono, e como violinista de fila da Orchestre Synfonique Amateur “Internoté”, sob regência do maestro Gerard Cognè e da Orchestre du I’ EMMD, da cidade de Thiers, (França), sob regência do maestro Daniel Grimonprez. Participou também de vários festivais e masterclasses sob a orientação de importantes violinistas do cenário nacional e internacional, dentre eles se destacam: Olè Bohn (Noruega), Betina Stegmann (Brasil/Argentina), Nelson Rios, Maria Fernanda Krug, Alejandro Drago (EUA/ Argentina), Doriza de Castro, Eliza Fukuda e Ricardo Amado. Na área pedagógica atuou como professora de violino/viola no Conservatório Estadual de Música de Pouso Alegre/MG, como professora de violino/viola do Conservatório Municipal de Poços de Caldas/MG e como educadora musical de cordas agudas do Projeto GURI – Polo Aguaí. Atualmente é professora de Violino e Prática de Conjunto no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo e atua também como violinista da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas, Orquestra Sinfônica de Pouso Alegre e spalla da Orquestra Sinfônica de São José do Rio Pardo.

David Muneratto

David Muneratto

Contrabaixo e Música de Câmara

Iniciou seus estudos em 1999 no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, com o professor Pedro P.P. Nascimento. Participou de masterclass com o professor Sergio de Oliveira e do II Encontro Internacional de Cordas de Tatuí tendo aulas com Ana Valéria Poles e Catalin Rotaru. Participou do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão nos anos de 2006 a 2009, tendo orientações dos professores Pedro Gadelha, Gunter Klaus, Miloslav Gajdos, Phillipe Stubenrauch e Cristian Braica. Participou da 18ª Oficina de Música de Curitiba em 2010 tendo orientações com a professora Christine Hoock. Atualmente leciona no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo. Participou como músico convidado na Orquestra Sinfônica da USP e Orquestra Filarmônica de São Carlos. Integrou a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, Orquestra Sinfônica de Santo André, Orquestra Experimental de Repertório e atualmente integra a Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

Demerval Keller

Demerval Keller

Canto Lírico, Matérias Teóricas, Coral e Prática de Conjunto

Mineiro de Teófilo Otoni, teve sua formação musical básica na Academia de Música Arte e Som, filiada ao Conservatório Brasileiro de Música do Rio de Janeiro. É Bacharel em Regência Coral pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com orientação dos Professores Vilson Gavaldão de Oliveira e Jocelei Bohrer, e Mestre em Música – Práticas Interpretativas em Regência, pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), com orientação do Professor Carlos Fiorini. Estudou Canto Lírico com as Sopranos Lúcia Passos e Gisa Volkmann e com o Barítono Inácio de Nonno. No Rio Grande do Sul, trabalhou com os Coros Municipal de Ivoti, União de Estânica Velha e Fraternidade Feminina Cruzeiro do Sul e foi Professor do Curso Técnico em Música da Escola de Educação Profissional da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Em São Paulo, foi Preparador Vocal do Coro do Departamento de Música da Unicamp, Professor do Curso de Extensão em Música Litúrgica da Arquidiocese de Campinas e Regente dos Coros Madrigal Ventos do Sul, Carlos Cristóvão Zink, da Comunidade de Confissão Luterana de Campinas, e Municipal Euclides da Cunha de São José do Rio Pardo. Em seus trabalhos com Música Contemporânea, destacam-se as primeiras audições das peças do compositor gaúcho Fernando Mattos “A morte do leiteiro”, para voz e violão, com texto de Carlos Drummond de Andrade, e “MicroSinfonia”, para Orquestra Sinfônica, composta especialmente para seu Recital de Mestrado, realizado com a Orquestra Sinfônica da Unicamp. Atuou ainda em dois projetos financiados pelo Fundo de Investimentos Culturais de Campinas: na gravação do CD “Bruno Kiefer, Madrigais, Motetos e Canções”, com peças de Bruno Kiefer, tema de seu Mestrado, e na montagem da Ópera “Bastien e Bastienne” de W. A. Mozart, regida pelo Maestro Akira Miyashiro. Foi coordenador do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo entre junho de 2011 e fevereiro de 2016, reorganizando, nesse período, todas as atividades pedagógicas e artísticas da unidade. A partir da organização dos grupos pedagógicos e de música de câmara, foi responsável por uma extensa agenda de apresentações em São José do Rio Pardo e região. Com o intuito de aproximar ainda mais a comunidade à escola, produziu 5 edições da “Semana da Música”, com concertos, cursos e aulas abertas e gratuitas. Atualmente, leciona Canto lírico, Matérias Teóricas, Coral e Prática de Conjunto no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, atua como professor particular de canto e assessor de grupos vocais e ministra cursos especiais de técnica vocal.

Fábio José da Silva

Fábio José da Silva

Tuba e Música de Câmara

Diplomado em Tuba pela Faculdade Mozarteum. Teve como professores Marcos dos Anjos, Gian Marques, Drauzio Chagas, Donald Schimidt, Raimundo S. Ferraz e Benedito J. Faustino. Participou de masterclasses, entre eles os ministrados por Roger Rocco (EUA), e edições do Festival de Inverno de Tatuí e Campos do Jordão (1991-2000). Foi músico da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí (1997-2010), grupo com o qual gravou oito CDs e um DVD. Foi músico da Banda Sinfônica de São Bernardo do Campo (2000-2003), com a qual gravou um CD. Ministrou aulas no projeto Pró-Bandas (2000-2007) e no Festival Eleazar de Carvalho em Fortaleza (2012). É professor da classe de tuba no Conservatório de Tatuí e Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo. É músico da Banda Sinfônica da Prefeitura de Americana e músico convidado da Orquestra Sinfônica de Americana.

Gêneses Silva Oliveira

Gêneses Silva Oliveira

Violoncelo

Iniciou seus estudos no violoncelo aos 14 anos num projeto organizado pela Unicamp. Em seguida, passou a estudar no curso técnico de música, no Conservatório Carlos Gomes, tendo aulas com a professora Lara Ziggiatti entre outros. No ano de 2002 foi vencedor do Concurso Carlos Gomes, obtendo o primeiro lugar e, como prêmio, recebendo uma bolsa integral e medalha. Em 2004, formou-se nessa mesma instituição. Tem participado de vários cursos de música, tais como Festival das Montanhas, Festival Internacional de Juiz de Fora, Festival internacional da Unicamp entre outros. Participa de aulas com renomados profissionais da música erudita como Robert Suethouz (EUA/BRA), Antonio Del Claro (BRA/FRA), Doug Kier (EUA/BRA), Ateliza Salles (BRA/FRA), Fabio Presgrave (BRA/EUA), Armen Kassajikyan (Rússia/EUA), Pjotr Menwisky (RUSS/GERM), Caetano Nassilio (Itália), Victor Uczur (RUSS/EUA), Dennys Spaker (EUA), Greg Sawer (EUA), Alexander Russakvisky (RUSS/EUA) e Antonio Meneses (BRA/Itália). Também tem atuado como professor de várias escolas como Conservatório Técnico de Música Carlos Gomes, Pio X, Prelúdio Conservatório, Instituto Souza Campos e Escola Municipal de Música de Jundiaí. Também atuou como professor de música nos Estados Unidos (High School) por um ano e meio. Vem participando de várias orquestras no Brasil, como a Sinfônica Jovem de Campinas como monitor por dois anos; Sinfônica de São José dos Campos; Orquestra de Câmara do Conservatório Carlos Gomes como chefe de naipe por três anos; Camerata Solista de Campinas; Oficina de Cordas da Unicamp como chefe de naipe por um ano e meio; Orquestra de Câmara da Metrocamp como chefe de naipe; Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas. Como solista, apresentou-se frente às orquestras de Câmara de Campos do Jordão, de Câmara da Metrocamp, Camerata do Conservatório Carlos Gomes e Orquestra Popular de Campinas Camerata Artes Musicalis. Em 2006 recebeu bolsa de estudos da USM University of Southern Mississippi, onde foi aluno do dr. Alexander Russakovsky. Nos Estados Unidos, participou de várias orquestras como a USM Symphony Orchestra (MS), Meridian Symphony Orchestra (MS), Rapides Orchestra (LA), Sinfonia Gulf Coast (Florida), Mississippi State Symphony (MS), Mandeville Symphony Orchestra (Alabama) e Alexandria Symphony Orchestra (LA). Na área de música de câmara atuou com os seguintes grupos: quarteto do Conservatório Carlos Gomes por três anos; Brazilian Quartet (EUA); Barrieri Duo; Brahms Trio para Piano Clarineta e Cello; Mendelsson Octeto; Shubbert Quinteto para Dois Cellos com o Brazilian Quartet (EUA); e Villa-Lobos Quarteto. No final do ano de 2007 recebeu menção honrosa no Concurso do MMT, nos Estados Unidos, e foi indicado para uma bolsa na Alemanha e outra na Itália. Em dezembro de 2009, foi convidado para voltar aos Estados Unidos, onde integrou o Quarteto da University of North Dakota – formado também pelo violinista e professor Alejandro Drago. Desde fevereiro de 2010 atua como professor do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, na área de violoncelo.

Iris Goulart

Iris Goulart

Violino e Música de Câmara

Iniciou seus estudos musicais no Conservatório Municipal Heitor Villa-Lobos em Três Pontas (MG), orientada ao Violino pela maestrina Danielle Abreu. Bacharel em Violino pela Unicamp, sob a orientação do violinista Esdras Rodrigues, onde concluiu também o curso de Pós-Graduação em Retórica Musical. Foi aluna da classe dos professores Claudio Micheletti e Cecilia Guida (São Paulo) e tem participado de master-classes com renomados violinistas em diversos festivais do Brasil, dentre eles os de Juiz de Fora, Brasília, Campinas, Bragança Paulista e Poços de Caldas. Atuou nas seguintes orquestras: Sinfônica Jovem de Campinas, Sinfônica da Unicamp, Sinfônica da Universidade do Mato Grosso e Sinfônica Municipal de Campinas. É professora do Conservatório Municipal de Poços de Caldas (MG) e integrante da Orquestra Sinfônica da mesma cidade, Spalla da Orquestra Jazz Sinfônica de São João da Boa Vista (SP) e professora na mesma instituição. Desde 2012, é professora de Violino do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo. Atualmente se aperfeiçoa com o violinista Artur Huf (Campinas) e, como camerista, vem participando de diversos recitais, destacando sua participação nos 40 anos da Sociedade Filarmônica de Sergipe e na 34ª Semana Guiomar Novaes.

Jaqueline Volpi

Jaqueline Volpi

Matérias Teóricas e Canto Coral

Pós-Graduada pela Faculdade FINOM – Faculdade do Noroeste de Minas (MG) em Arte-Educação e Educação Musical, esta sob orientação da Dr.(a) Enny Parejo. Bacharel em Piano pelo Centro Universitário – Conservatório Brasileiro de Música (RJ), tendo como orientadores Maria Tereza Soares (Leipizig-ALE), Maria Tereza Madeira (UNIRIO) e Ronal Silveira (UNIRIO). Estudou Formação Pedagógica - Música na Universidade Vale do Rio Verde – UNINCOR. Iniciou seus estudos aos seis anos de idade em Poços de Caldas (MG), formando-se posteriormente em Curso Técnico – Piano no Conservatório Municipal Antônio Ferrucio Vivani em 2002, onde leciona desde 2009 as disciplinas de Piano Erudito, Matérias Teóricas, como também Regente do Coral dessa Instituição. Desde 2008, professora na “Vivace – Movimento Artístico Musical” lecionando Musicalização Infantil e Iniciação ao Piano. Professora do Conservatório de Tatuí – Polo Avançado em São José do Rio Pardo, lecionando Matérias Teóricas, Teoria e Percepção Infantojuvenil e Coral InfantoJuvenil desde 2014. Durante anos integrante do Coral Camargo Guarnieri, tendo como maestrina Valderez Medina Ferreira (Lion-FRA). Em 2008 Educadora Musical da “Semana Camargo Guarnieri” – (Semana Cultural apoiada pela Lei de Incentivo a Cultura e Governo de Minas Gerais, ministrando oficinas de Sensibilização Musical e Coral Infantil, em Escolas da Rede Pública Municipal e Estadual; sob orientação de Jonas Nogueira Júnior (Coord. Arte Educação e Professor de Música – MACKENZIE), essa semana divulgou a obra do compositor Camargo Guarnieri e ofereceu cursos de música para crianças, adolescentes, professores do ensino regular e de música da cidade de Poços de Caldas e região. Nos anos de 2012 e 2013, Professora do “Curso de Capacitação de Professores” na disciplina Prática de Repertório Infantil no Conservatório de Poços de Caldas. Lecionou Iniciação Musical e Canto Coral em diversas escolas públicas, particulares e projetos sociais nessa mesma cidade. No “Festival Música nas Montanhas” – Poços de Caldas (MG) desde 2012 integrante da Equipe de Produção e Assistente da Área Vocal, área esta representada por Professores – Marco Antônio Silva Ramos (USP), Suzana Igayara (USP), Dulce Primo (Coral HSBC – Curitiba), Agnes Schmelling (UFRGS), Regina Kinjo (EMESP e Santa Marcelina) entre outros. Regente nos anos de 2011 e 2012 do “Projeto VOZES” apoiado pelo SEST/SENAT. Educadora Musical da “Semana Camargo Guarnieri” – (Semana Cultural apoiada pela Lei de Incentivo a Cultura e Governo de Minas Gerais, ministrando oficinas de Sensibilização Musical e Coral Infantil, em Escolas da Rede Pública Municipal e Estadual; sob orientação de Jonas Nogueira Júnior (Coord. Arte Educação e Professor de Música – MACKENZIE). Participação em cursos de capacitação com as pianistas Dr.(a) Carla Reis (UFSJ) e Dr.(a) Flávia Botelho na área de pesquisa de repertório da Iniciação Pianística; participa de cursos relacionados a Pedagogia do Piano, Educação Musical e Canto Coral. Em 2015 ministrou a Oficina Coral durante os eventos da V Semana Cultural e Tecnológica no IFSULDEMINAS – Câmpus Poços de Caldas. Atualmente aluna de Canto Lírico da Professora Raquel Mantovani.

Júnior Gurgel

Júnior Gurgel

Piano, Piano Correpetição e Música de Câmara

Natural de Tatuí, iniciou seus estudos musicais no Conservatório local em 1989, formando-se em 1999. Sendo Professor efetivo desta casa desde 2000. Estudou Música de Câmara com Helena Scheffel, entre 1994 e 1999. Em 2001 foi convidado para ser correpetidor no XV Concurso Jovens Instrumentistas de Piracicaba e em concursos como os da OSESP, OSB(RJ), OSUSP, Experimental de Repertório, Teatro Municipal, Sinfônica de Campinas entre outros. Como correpetidor trabalhou com Bárbara Westphal(Alemanha) e Wilfried Strehle (Alemanha) no 33° Festival de Inverno de Campos do Jordão. Em 2000 estudou com a concorrida professora Yara Bernette como aluno regular durante dois anos. Em 2003 apresentou-se pelo Consulado Italiano em São Paulo em um Recital Lírico com o soprano Tathiane Mariano. Em 2004 atuou como solista convidado da Filarmônica de São Paulo, na abertura da série Descobrimento do Brasil com Estações Porteñas de Piazzola. Desenvolveu grande parte da obra de Villa-Lobos para Violoncelo e Piano com Elen Ramos, violoncelista professora e Coordenadora do Conservatório de Tatuí. Em 2005 foi convidado para ser pianista titular do I Festival de Canto de Ubatuba sob coordenação do Mezzo-Soprano Mariana Cioromila(Romênia). Ministrou palestra sobre leitura à primeira vista no II Encontro Internacional de Música de Câmara de Tatuí idealizado por Karen Fernandes. Participou como pianista correpetidor e ponto na estréia nacional da Ópera “La Clemenza di Tito” de Mozart, sob coordenação de Lutero Rodrigues. Em 2005 graduou-se pela UNESP em Piano com a Prof Dra. Glória Machado e na USP, Colaboração Pianística e Técnicas de Acompanhamento com Luiz Ricardo Basso Ballestero concluído em 2007. Em 2006 e 2007 foi convidado para ser pianista correpetidor do I e II Encontro Internacional de Cordas de Tatuí, trabalhando com professores Elisa Fukuda, Wilson Sampaio e Paulo Bosísio. Em 2007 tocou na série “Momentos de Câmara” da Orquestra Sinfônica da USP com o chefe de naipe dos contrabaixos da OSUSP Alexandre Miranda, com obras de G. Bottesini. Também foi pianista correpetidor da Semana da Voz que aconteceu em Tatuí, trabalhando com o Soprano Ângela Barra, professora de Canto da UFG. Em 2008 participou de um Recital em Homenagem à Edmundo Villani-Côrtes com sua obra para Voz e Piano, com a presença do mesmo ao evento. É pianista exclusivo do Mezzo-Soprano Mariana Cioromila e do violinista Paulo Bosísio há 8 anos e também das classes de Canto do Professor Carmo Barbosa em São Paulo há 7 anos, desde então vem colaborando com cantores do calibre de Niza Castro Tank, Adélia Issa, Berenice Barreira, Taís Bandeira, Gabriella Pace, Daniela de Carli, Heloísa Petri, Paulo Menegon, Yoko Tanaka(Japão), Graciela Araya(Chile), Tati Helene, Nadia Daltro(RJ), Juliana Coli, Vinícius Atique, Teresa Longatto dentre muitos outros. Em Dezembro de 2012 ministrou aula-palestra na UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos) para as turmas de Graduação em Música com o tema: Pedagogia do Piano em Correpetição. Atualmente é professor de Piano, Piano Correpetidor e Música de Câmara do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, onde foi Coordenador do Projeto “Conhecendo a Música de Câmara” na cidade, e Pianista efetivo do Festival Internacional de Música nas Classes de Canto, Cordas e Sopros e do Concurso Nacional de Cordas “Paulo Bosísio” ambos em Juíz de Fora(MG).

Leonardo Gomes de Faria

Leonardo Gomes de Faria

Flauta Transversal, Matérias Teóricas, Música de Câmara e Prática de Conjunto

Diplomado em Flauta Transversal pelo Conservatório de Tatuí - SP sob a orientação dos professores Márcia Licatti, Otávio Blóes e Edson Beltrami. Possui ainda os títulos de graduação em Música pela Universidade Vale do Rio Verde - MG e pós-graduação em Docência no Ensino Superior pela Universidade Paulista - SP. Atualmente, na área acadêmica, é aluno especial do programa de pós-graduação em música do Instituto de Artes da UNICAMP, na classe da professora Dra. Adriana Mendes. Tem desenvolvido intensa atividade na área pedagógica, onde elaborou, como parte de sua tese de conclusão de curso da graduação, o “Método Elementar para a Prática e Desenvolvimento Através do Bocal da Flauta Transversal”, material inédito que auxilia no estudo da Flauta Transversal em diferentes níveis de aprendizado. Como flautista atuou como solista à frente de diversas orquestras, destacando a atuação ao lado da harpista russa Liuba Klevtsova (OSESP), executando o Concerto para Flauta e Harpa de Mozart – K. 299. Integrou também diversos grupos do Conservatório de Tatuí, entre eles destacam-se a Banda Sinfônica Jovem, Banda Sinfônica, Orquestra Sinfônica Jovem e Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí. Foi, durante 8 anos, chefe de naipe e flautista principal da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas - MG. Participou de vários masterclasses orientados por grandes mestres da flauta como Antônio Carlos Carrasqueira, Renato Axelrud, Rogério Wolf, Maurício Freire, Danilo Mezzadri, Ângela Jones-Reus (EUA), Jean Noel Saghaard (França), Rafaelle Trevisani (Itália), Felix Renggli (França), Pierre-Yves Artaud (França), Michael Hässel (Alemanha), Daniela Troiani (Itália), Michel Bellavance (Suíça-Canadá), Jacques Zoon (Holanda), Jessica Dalsant (Itália), Ian Clark (Inglaterra) e Emmanuel Pahud (Suiça). Desenvolve também intensa atividade na área da regência, onde participou de cursos e masterclasses com renomados regentes como Dario Sotelo, Cláudia Feres, Jean Reis, Pablo Del’Oca Salla (Argentina), Jorge Perez-Gomez (México-EUA) e Matthew George (EUA). Atuou e tem atuado regularmente à frente de grupos de formação como “Grupo de Cordas e Sopros do Projeto Guri – Polo Aguaí”, “Projeto Banda Escola de Espírito Santo do Pinhal – SP”, “Orquestra Sinfônica de São José do Rio Pardo - SP”, “Octeto de Flautas” e “Banda Sinfônica Jovem do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo”. Em 2012 participou como “artista convidado” do “III Encontro Internacional de Madeiras de Orquestra” evento realizado pelo Conservatório de Tatuí, onde dirigiu o “Octeto de Flautas”, grupo pedagógico da instituição. Participa também como professor da Classe de Flauta Transversal em importantes festivais do cenário nacional como “Festival Música nas Montanhas” em Poços de Caldas – MG, “Festival Internacional Música no Pampa” em Bagé – RS, “Festival Internacional Música na Serra” em Lages – SC e “Encontro de Flautistas de Santa Cruz do Rio Pardo – SP”. Atualmente faz parte do corpo docente do Conservatório de Tatuí – Polo de São José do Rio Pardo - SP, onde ministra aulas de flauta transversal, matérias teóricas, música de câmara e prática de conjunto, e do Conservatório Municipal de Poços de Caldas - MG, onde atua como professor de matérias teóricas, flauta transversal e é flautinista da Banda Sinfônica da instituição, além de desenvolver sólido trabalho como camerista nas mais diversas formações.

Lígia Nassif Conti

Lígia Nassif Conti

Matérias Teóricas e Canto Coral

Natural da cidade de São Paulo, iniciou seus estudos musicais aos nove anos e se formou em piano pelo curso profissional de música do Conservatório Carlos Gomes, de Ribeirão Preto, onde concluiu também sua especialização em piano e curso livre de canto. Durante o curso de especialização, realizou um recital como pianista solista no Auditório Ilka de Moura Lacerda, do Centro Universitário Moura Lacerda, na cidade de Ribeirão Preto. Deu continuidade a seus estudos musicais no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, onde estudou canto na área de MPB/Jazz. Historiadora e mestre em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), atualmente é doutoranda do Programa de pós-graduação em História Social da Universidade de São Paulo (USP), universidade na qual desenvolve um projeto de pesquisa que investiga a música popular brasileira sob uma perspectiva interdisciplinar, aliando a musicologia mais tradicional às possibilidades de construção do conhecimento histórico. Atua ainda como professora de História da Música, Canto Coral e Teoria e Percepção Musical no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, e como tutora do curso de Educação Musical, modalidade à distância, da Universidade Federal de São Carlos (Ufscar), tendo atuado, entre outras, nas disciplinas de História da Música e Educação, Cultura e Sociedade.

Maikel Morelli

Maikel Morelli

Saxofone

Graduado em música e saxofone, formado pelo Conservatório de Tatuí em saxofone clássico onde atuou como professor do mesmo curso no ano de 2008, sendo um dos mais jovens a integrar o quadro de professores. Atualmente é professor no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo e saxofonista da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí, com a qual já atuou como solista sob regência de vários maestros internacionais e participou da gravação de vários CDs. Presidente e Músico da Orquestra de Sopros de Araras “Maestro Francisco Paulo Russo” e Coordenador Pedagógico da Escola de Música Carlos Viganó, que pertence à mesma instituição. Spalla e codiretor artístico da Banda Henrique Marques de Limeira. Aperfeiçoou-se sob orientação de Dílson Florêncio. Frequentou cursos, workshops e masterclasses com renomados saxofonistas entre eles Claude Delangle (França), Vincent David (França), Eugene Rousseau (USA), Arno Bornkamp (Holanda), Daniel Besnier (França), Dale Underwood (USA), James Houlik (USA) e Rodrigo Capistrano (Brasil). Em 2015 foi o 4º laureado do Concurso Internacional de Saxofones Dilson Florêncio no Brasília Sax Fest e o mais bem colocado de toda América. Em 2009 foi finalista do Concurso Nacional “Prelúdio” da TV Cultura e em 2011 participou do PeruSax, festival e concurso na cidade de Lima no Peru onde obteve o 3º lugar. Membro do “Quarteto de Saxofones SaxBrasil” com o qual em 2009 alcançou o 1° lugar no 28º Concurso Latino-Americano Rosa Mística (categoria Conjunto de Câmara), na cidade de Curitiba-PR. Grupo frequentemente convidado de grandes eventos internacionais como o “1er. Encuentro Internacional de Cuartetos de Saxofones de Montevideo – Uruguay”, “V Encontro Internacional de Saxofonistas” do Conservatório de Tatuí, “1er. Encuentro Internacional de Saxofonistas em Santa Rosa, La Pampa - Argentina” e “XII Encuentro Universitario Internacional de Saxofón –México”. Atua como solista e saxofonista convidado em vários festivais e orquestras como Osesp – Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo (com a qual gravou o CD “Heitor Villa Lobos” com obras originais do compositor, destacando-se o famoso solo de saxofone soprano do Uirapuru), Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, Orquestra Sinfônica de Limeira, Orquestra Sinfônica da USP (Osusp). Realiza trabalho de desenvolvimento do repertório erudito para saxofone em performances camerístas e solistas.

Otávio Quartier

Otávio Quartier

Clarinete e Música de Câmara

Clarinetista e Saxofonista iniciou seus estudos no ano de 1988 com o professor Omar Belico dos Reis. Estudou com Antônio Beccaro, Luis Fernando Ribeiro Rosa, Graham Griffthis, Walter (UFMG), Francesco Belli, Luis Afonso Montanha, Edmilson Nery, Vinícius Dorin, Proveta e Dilson Florêncio. Cursou clarineta erudita e saxofone popular no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, de Tatuí. Estudou regência com os maestros João Baptista, Jean Reis e com a maestrina Mônica Giardini. Participou também de, II Festival Internacional de Verão de Poços de Caldas em 1992. Licenciado em música com habilitação em instrumento pela Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações-UNINCOR. Foi monitor do naipe de madeiras da Orquestra Sinfônica Jovem de Campinas, músico fundador Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas (OSPC). Participou de todas as edições do Festival Música nas Montanhas de Poços de Caldas, destacando-se como solista da Orquestra Sinfônica do Festival. Solista do evento Sinfonia das Águas em Poços de Caldas. Atuou com diversos artistas nacionais e internacionais como Elba Ramalho, Peninha, The New York Jazz Trio, (trio de jazz do cineasta Woody Allen), Toquinho, Sérgio Reis e com o cantor Daniel. Participou do VII Encontro Nacional de Clarinetistas no Memorial da América Latina em São Paulo como solista convidado frente à Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo. Participou do show “Proveta e convidados”. Atuou como professor substituto de saxofone no X e XI Festival Música nas Montanhas. Foi regente convidado frente à Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas e Banda Sinfônica do Festival Música das Montanhas. Foi professor de clarineta, saxofone e flauta doce do Conservatório Municipal Antônio Ferrucio Viviani. Trabalhou como educador musical no projeto Guri nos pólos de Vargem Grande do Sul, Espírito Santo do Pinhal e São Sebastião da Grama. Atualmente ocupa a cadeira de primeiro clarinetista e chefe de naipe da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas (OSPC), solista do Trio Chorinho Sulfuroso, integrante do Grupo de Câmara Vivace, professor de clarineta e saxofone da escola Vivace Movimento Artístico e Musical, professor de saxofone da Banda Filarmônica Cardeal Leme de Espírito Santo do Pinhal, professor de clarineta do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, além de seu atelier particular. Regente e diretor artístico da Orquestra Experimental de São Sebastião da Grama.

Rodrigo Gianessi

Rodrigo Gianessi

Viola e Música de Câmara

Iniciou seus estudos de viola no Conservatório de Tatuí em 1998, sob orientação dos professores Carlos Henrique Blassioli, Raymundo Françani e Alexandre Razera, concluindo o curso no ano de 2005. Durante esse período participou dos principais festivais de música do país, entre eles os de Curitiba, Juiz de Fora, Poços de Caldas e Campos do Jordão. Atuou nas seguintes orquestras: Sinfônica do Conservatório de Tatuí (Sinfônica Paulista), Câmara da USC (Bauru), Sinfônica de São José dos Campos, Sinfônica Jovem da Unicamp (Campinas). Atualmente integra a Sinfônica de Poços de Caldas. Convidado pelo maestro Adriano Machado, participou de gravações e apresentações de shows de Bruno e Marrone, Fábio Jr., Zezé di Camargo e Luciano, Elba Ramalho, Chico Cesar, Oswaldo Montenegro e Juca Chaves. Em 2006, iniciou atividades pedagógicas no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo como professor do curso de viola. Atualmente está em fase de conclusão do curso de Licenciatura em Música pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), orientado pelo professor Emerson de Biaggi.

Wagner Bracci

Wagner Bracci

Trompa e Música de Câmara

Natural de São Paulo, iniciou seus estudos musicais aos sete anos com o professor Armando Del Sole. A partir de 1983 estudou trompete sob orientação do professor Geraldo Ferreira. Foi professor na Banda Municipal Santa Cecília, em Caconde (SP), entre 1990 e 1995. Em 2006, sob orientação do professor Juliano Marques Barreto, estudou trompete no Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí, em São José do Rio Pardo. Em 2007 ingressou na classe de trompa do Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí em São José do Rio Pardo (SP), sob orientação dos professores Adriano Bueno e Rafael de Almeida Proença, respectivamente. Participou de vários cursos e masterclass, dentre eles o Festival das Montanhas de Poços de Caldas (MG), na classe de trompas com orientação do professor Mário Rocha; Orquestra do Festival, regência do Maestro Jean Reis - Banda Sinfônica do festival, regência de Monica Giardinni. Participou de grupos pedagógicos do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo, dentre eles Banda Sinfônica Jovem, Grupo de Metais e Orquestra Sinfônica Jovem. Atualmente integra as Orquestras Sinfônica de Poços de Caldas (MG) e Jazz Sinfônica de São João da Boa Vista (SP). Graduado em Música - Licenciatura pela UNINCOR (Universidade Vale do Rio Verde - MG). Atualmente leciona como Educador Musical (metais) no projeto Guri no Pólo de Tapiratiba (SP), e atua como professor de trompa no Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo.

Agência Digimeta