Institucional 4
Institucional 3

Conservatório de Tatuí reabre Teatro Procópio Ferreira

O espaço passou por uma grande reforma e será reaberto ao público no próximo sábado, dia 11, com concerto gratuito do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, corpo artístico do Theatro Municipal

Conservatório de Tatuí reabre Teatro Procópio Ferreira

03/12/2021

Após dois anos fechado pela pandemia de Covid-19 e uma importante reforma que durou seis meses, o Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerido pela Sustenidos Organização Social de Cultura e considerado a maior escola de música e artes cênicas da América Latina – reabre o Teatro Procópio Ferreira com um concerto do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, grupo artístico do Theatro Municipal de São Paulo, no próximo sábado (11/12), às 19h. A entrada é gratuita e os ingressos poderão ser retirados a partir do dia 7 de dezembro na bilheteria do Teatro.

 

“É uma alegria imensa poder reabrir o Teatro Procópio Ferreira, após um longo período de reforma e restrições por contata da pandemia de Covid-19. Agora, de forma mais segura e confortável, poderemos receber a população de Tatuí e região, proporcionando momentos de alegria e distração diante de tempos tão difíceis. Para isso, contaremos com a presença de músicos excepcionais e um programa lindíssimo. Importante reforçar que todos os protocolos sanitários serão seguidos para que tenhamos uma excelente noite”, destaca Gildemar Oliveira, gerente geral do Conservatório de Tatuí.

O Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo apresentará as peças “Quarteto de Cordas em sol menor Op. 10” (Claude Debussy), e “Quarteto de cordas nº 1” (Charles Ives), com os violinistas Betina Stegmann e Nelson Rios, o violista Marcelo Jaffé e o violoncelista Rafael Cesario, músicos de prestígio nacional e internacional.  O grupo, fundado em 1935 com a ideia de difundir a música de câmara e estimular compositores brasileiros, é fixo do Theatro Municipal de São Paulo e já foi laureado com os prêmios Carlos Gomes de Melhor Conjunto de Câmara e APCA de Melhor Conjunto Camerístico.

Construído junto à sede do Conservatório de Tatuí e inaugurado em 1979, o Teatro Procópio Ferreira é considerado por músicos e críticos musicais como uma das melhores salas de espetáculos do Brasil, especialmente por sua acústica projetada para concertos, além de ser um dos poucos palcos com fosso elevável para orquestras. O equipamento cultural passou por importante reforma em seu sistema de climatização. Foi instalado um novo aparelho de ar-condicionado, após a constatação de que o equipamento anterior não funcionava mais e não permitia novas manutenções. A reforma também incluiu substituição de todas as camadas de isolamento acústico por materiais mais modernos e com maior proteção antichamas, o que garantirá maior conforto térmico e segurança ao público.

 

O Teatro comporta 429 pessoas, além de 4 espaços reservados para pessoas com necessidades especiais. O palco tem 18,77 metros de largura, 13,54 metros de profundidade e moderno sistema de som e iluminação, além de um anexo com seis camarins. Conta, ainda, com amplo hall, o Foyer “Mário Covas”, uma extensão projetada especialmente para a recepção dos espectadores e para abrigar exposições e pequenas apresentações.

 

PROGRAMA:

CLAUDE DEBUSSY

Quarteto de Cordas em sol menor Op. 10 (25’)

I – Animé et très décidé

II – Assez vif et bien rythmé

III – Andantino, doucement expressif

IV — Très modéré – En animant peu à peu – Très mouvementé et avec passion

 

CHARLES IVES

Quarteto de cordas nº 1 (22’)

I – Chorale:  Andante con moto

II – Prelude: Allegro

III – Offertory: Adagio cantabile

IV – Postlude: Allegro marziale

 

QUARTETO DE CORDAS DA CIDADE DE SÃO PAULO

BETINA STEGMANN, violino

Nascida em Buenos Aires, Betina Stegmann aprendeu e estudou violino em São Paulo com Lola Benda, continuando seus estudos com Erich Lehninger. Diplomou-se pela Escola Superior de Música de Colônia, onde cursou violino com Igor Ozim. Logo depois seguiu para Israel, onde se aperfeiçoou com ChaimTaub em Tel Aviv. Mais tarde frequentou cursos ministrados por Pinchas Zukerman e Max Rostal. É ex-integrante do Quinteto D’Elas, com o qual ganhou, em 1998, o Prêmio Carlos Gomes na categoria Música de Câmara. É spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e professora de violino na Faculdade Cantareira. Como recitalista e solista, apresentou-se em várias cidades do Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica. Realizou gravações nas rádios WDR (Alemanha) e na RAI – Trieste (Itália), estreando obras de compositores contemporâneos.

 

NELSON RIOS, violino

Sob orientação de Maria Lúcia Zagatto e posteriormente de Elisa Fukuda, estudou na Escola de Música de Piracicaba. Participou dos principais festivais de música no Brasil (Campos do Jordão, Brasília, Londrina e Curitiba) e em Mendoza, na Argentina. É bacharel em música pela Faculdade Mozarteum. Como bolsista da Fundação Vitae, frequentou a Carnegie Mellon University em Pittsburgh, EUA, em 1996. Integrou a Orquestra Sinfônica da Paraíba, de Câmara de Blumenau, e a Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, entre outras. Como professor, lecionou na Escola Municipal de Música e em importantes Festivais no Brasil e no exterior. Atualmente é membro das orquestras de Câmara Villa-Lobos e da Sinfônica da USP.

 

MARCELO JAFFÉ, viola

Aos seis anos de idade, orientado pelo pai, Alberto Jaffé, aprendeu violino. Em 1977, aos 14 anos, passou a tocar viola, ganhando, no mesmo ano, o 1º Prêmio no Concurso Nacional da Universidade de Brasília. Após aperfeiçoamento na Universidade de Illinois e no Centro de Música de Tanglewood, nos Estados Unidos, apresentou-se em vários países, participando de destacados conjuntos camerísticos e orquestrais. Atuou como maestro da KamerataPhilarmonia e foi diretor artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Atualmente, é professor de viola da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e apresentador da Rádio e TV Cultura.

 

RAFAEL CESARIO, violoncelo

Mestre pela Universidade de São Paulo, obteve o diploma de Perfectionnement no ConservatoireDépartementaldu Val de Biévre (França), na classe de Romain Garioud. Teve aulas com Eduardo Bello, Antonio Meneses, Alisa Weiterstein, Peter Szabo, Dennis Parker, Pieter Wispelwey e Sol Gabetta, entre outros. Como solista, tocou com a Orquestra do Theatro São Pedro, Orquestra Sinfônica de São José dos Campos e a Camareta Fukuda. Como camerista, atuou ao lado de músicos como Lorenz Nasturica, Mathieu Dufour e Andreas Wittmann, da Filarmônica de Berlim. Foi professor no Festival Internacional ViolinFestspieleBrazil, onde solou com a Orquestra Sinfônica do Paraná, sob a regência de Henrik Schaefer. É professor no Instituto Baccarelli e se apresenta regularmente com Cristian Budu, Yuri Pingo, Sonia Rubinsky, Leandro Roverso e Marcos Aragone

SERVIÇO:

Reabertura do Teatro Procópio Ferreira
Concerto do Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo
Betina Stegmann, violino
Nelson Rios, violino
Marcelo Jaffé, viola
Rafael Cesario, violoncelo

Data: 11 de dezembro, sábado
Horário: 19h

Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro, Tatuí-SP
Entrada gratuita
*Os ingressos poderão ser retirados a partir do dia 7/12 na bilheteria do Teatro

 

 

Patrocinadores do Conservatório de Tatuí:
Patrocinador Ouro:
CSN Companhia Siderúrgica Nacional
Patrocinador Prata: Visa

Patrocinadores Sustenidos: Microsoft e Visa
Apoio institucional: Instituto ACP
Parceiro internacional: JM International

Sobre o Conservatório de Tatuí: Fundado em 11 de agosto de 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – ou apenas Conservatório de Tatuí (SP), como é conhecido internacionalmente – é uma das mais respeitadas escolas de música e artes cênicas da América Latina. Oferece mais de 100 cursos gratuitos nas áreas de Música Erudita (instrumentos, canto e regência), Música Popular Brasileira, Artes Cênicas e Luteria. Atende aproximadamente 2.000 alunos anualmente, vindos de todas as regiões do Brasil e, também, de outros países, como Argentina, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, Japão, México, Peru, Portugal, Síria, Uruguai e Venezuela. É considerado uma das mais bem-sucedidas ações culturais do Estado, oferece ensino de excelência, com a missão de formar instrumentistas, cantores, atores, regentes, educadores e luthiers de alto nível. Sua importância no cenário musical é tão acentuada que garantiu à cidade de Tatuí o título de Capital da Música, aprovado por lei em janeiro de 2007. A instituição é mantida pelo Governo do Estado de São Paulo e por empresas patrocinadoras, por meio de leis de incentivo fiscal, sob a gestão da Sustenidos Organização Social de Cultura.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização responsável pelos programas Projeto Guri, Som na Estrada, Musicou e MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange); pelos festivais Ethno Brazil e Imagine Brazil; além do Conservatório Dramático e Musical de Tatuí e do Theatro Municipal de São Paulo. No Projeto Guri desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do Estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm suporte fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir no site da Sustenidos.