Institucional 4
Institucional 3

1º Encontro Internacional Online de Luteria do Conservatório de Tatuí

Evento será realizado nos dias 1 e 2 de dezembro, com participação de Fábio Vanini, Tulio Lima, Rudson di Cavalcanti, Fillippo Fasser e Renato Casara

1º Encontro Internacional Online de Luteria do Conservatório de Tatuí

29/11/2021

O Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, considerado a maior escola de música e artes cênicas da América Latina, realiza, nos dias 1 e 2 de dezembro, o 1º Encontro Internacional Online de Luteria. O evento reunirá importantes convidados, como Fábio Vanini, Tulio Lima, Rudson di Cavalcanti, Fillippo Fasser e Renato Casara, além de professores e alunos do curso de Luteria da instituição. De acordo com o idealizador do encontro, Prof. Vinicius Fachinetti, o evento é pioneiro no país e tem como principal objetivo divulgar o ensino e a prática da Luteria. “Também instiga a reflexão de estudantes, diletantes e profissionais da área a respeito da prática da Luteria na contemporaneidade, uma vez que a ampliação do ofício do ateliê às telas foi imposta pelo advento da pandemia de Covid-19”, destaca.

PROGRAMAÇÃO:

 

Dia 01/dez
– 18h: Abertura e apresentação dos convidados

Prof. Vinicius Fachinetti

 

– 18h30: Palestra “Ensino de atividades manuais a distância: uma experiência com Luteria”
Fábio Vanini

 

– 20h: Palestra “Como elaborar um diagnóstico de um instrumento antes do restauro”

Túlio Lima

 

Dia 02/dez

– 10h: Palestra “A Luteria Brasileira”

Rudson di Cavalcanti

 

– 13h: Palestra “A Archetaria como propulsora da Luteria”

Renato Casara

 

– 14h: Palestra “Luteria Bresciana”
Filippo Fasser

 

 

CONVIDADOS:

 

Fábio Vanini
Envolvido com madeiras desde criança, estudou marcenaria, entalhe e escultura artísticas, mas foi na Luteria que encontrou terreno fértil para sua vida profissional. Frequentou a Bottega di Parma, na Itália, onde pôde aprender a construir instrumentos de arco, sob tutela do maestro Desiderio Quercetani. Desde 2007, atua como luthier de violinos, violas, violoncelos e contrabaixos em São Paulo, capital.

 

Felippo Fasser
Liutaio profissional desde 1992, exerce a atividade no coração da Cidade de Brescia na Itália. Grande especialista da escola de luteria bresciana, tendo também construído instrumentos para músicos de alto nível no cenário mundial. Nascido na cidade de Saló, província Brescia.  

Renato Cesar Casara
Iniciou sua trajetória na luteria aos 14 anos em Caxias do Sul/RS, quando conheceu o luthier e músico italiano Eugenio Coletti, que o acolheu como aprendiz e lhe apresentou a arte da restauração e construção de instrumentos musicais. Aos 18 anos, saiu do Brasil para aprimorar seus conhecimentos  e passou a atuar profissionalmente com luteria, fazendo pontes entre o Brasil e Itália, Inglaterra, Estados Unidos e Alemanha. Especializou-se na construção e comércio de arcos para instrumentos de cordas friccionadas, atualmente, produzindo seus arcos de reconhecida excelência em seu atelier na região do Vêneto, norte da Itália.

Rudson di Cavalcanti
Nascido em São Paulo, inicia os estudos musicais aos 7 anos de idade na comunidade religiosa que frequentava. Aos 11, ingressa na Escola Municipal de Música de São Paulo (EMMSP), com Cecilia Guida. Aos 16 anos, entra em contato com Natan Schwartzman, que o orienta até completar 20 anos. Em meados de 1997, conhece o Liutaio Ciro Herrera, que ao ver o interesse que tinha por conhecer os processos de restauração e confecção dos instrumentos, o convida a frequentar seu atelier como aluno. Em 2000 decide abrir seu próprio atelier e trabalha em conjunto com Ciro. Em 2009, Ciro decide se aposentar e o presenteia com suas ferramentas. No mesmo ano, é convidado para trabalhar como tradutor e liutaio convidado na mostra suono Italia, realizada no centro cultural São Paulo, onde tem contato com Robert Gasser (Cremona), Carlos Roberts (Cremona), Fabricio Dipietroantonio (Toscana), Fabio Nicotra (Palermo). Em 2012, faz um trabalho conjunto com seu amigo Fabio Vanini, prestando serviços para o Projeto Guri e trabalhando no atelier de Fabio Vanini e Rafael Sando. Em 2016, faz curso de aperfeiçoamento com Vinicius Facchinetti e recebe o diploma por mérito da Escola de liuteria de João Neiva – ES (preservarte). Em 2019, faz curso de restauração com o renomado liutaio Italiano Giovanni Lazzaro em Padova -IT. E trabalha em conjunto com o mesmo desde então. Em 2020, estuda archeteria com José Carlos Rossony (João Neiva – ES), formando-se mestre archetaio e restaurador de arcos. Tem trabalhado com diversos importantes musicos do Brasil, como: Emmanuele Baldini (spalla da Osesp), Davi Graton (spalla Osesp), Igor Sarudiansky (Osesp), Peter Pas (Osesp), Pablo De Leon (spalla Sinfônica Municipal), Wellington Reboucas (Osmsp), Claudio Michelletti (spalla Osusp), Alexandre Cunha (Osusp), Amon Lima (Familia Lima), Davi Caverni (Jazz Sinfônica). Como restaurador, especializou-se em trabalhos complexos como Innesto del manico (enxerto de braço) e trabalhou em importantes instrumentos de alto nivel, dentre eles Cesare Candi, Gaetano Pollastti, Leandro Bisiach, Alfredo Contino, Antonio Capella, Arturo Fracassi, Guido e Benvenuto Pascoli, Lorenzo Fritelli. Atualmente, divide seu tempo entre restaurações, ajustes e construção de instrumentos e de arcos.

Tulio Lima
Em 1982 inicia os estudos de música na Escola de Música de Brasília. Em 1985 ingressa como aluno do curso de Licenciatura em Música da UnB (Universidade de Brasília). Estuda Flauta Transversal, Flauta doce e Viola da Gamba. Em 1987 recebe bolsa para frequentar o curso de Interpretação de Música Barroca com Instrumentos Originais, realizado na cidade de Antuérpia (Bélgica), nas classes de Paul Dombrecht e Sigiswald Kuijken. Segue sua atividade como músico instrumentista e professor de música até 1992. Começa na Liuteria em 1990, em Brasília, sob a orientação de Ataíde de Mattos. De 1992 a 1995, ocupa o cargo de “confeccionador de instrumentos musicais” do Depto. de Música da UnB (Universidade de Brasília). De 1995 a 2004 exerce a profissão de liutaio, construindo e restaurando instrumentos em seu Atelier, em Brasília. Em 2004 transfere-se para João Neiva, ES estabelecendo uma parceria com Renato Casara. É criado o atelier “Lima&Casara” que contava com seis artesãos construtores de violinos e violas, que receberam orientação de Túlio Lima. A Partir de 2006 assume o posto de Professor do curso de Liuteria “Trabalharte” mantido pelo Instituto Preservarte e pelo MinC, através do Programa “Cultura Viva”. Em 2007 participa do I Encontro de Liuteria, em João Neiva, onde estabelece contato com Massimo Negroni, Maestro Liutaio, Professor Titular da IPIALL (Istituto Professionale Internazionale Artigianato Liutario e del legno) de Cremona, Itália. Em 2008 tem ingresso concedido para um Estágio na Classe de Massimo Negroni (na IPIALL) e no Atelier do Maestro Negroni. Em 2008 participa do II Encontro de Liuteria em João Neiva, colaborando com Filippo Fasser, liutaio de Brescia (Itália). Em 2008, um de seus alunos (Vinícius Fachinetti) é vencedor do I concurso de Luteria do Conservatório de Tatuí-SP. Desde 1992 vem se dedicando à construção de violinos, violas e violoncelos que são tocados por músicos profissionais e estudantes no Brasil e no exterior, conquistando ao longo de sua carreira uma clientela fiel e cativa.

Idealização:
Vinicius Fachinetti
Liutaio desde 2003, formado na Escola de Luteria Trabalharte no Espírito Santo com o professor Túlio Lima. Vendedor do I CONCURSO NACIONAL DE LUTERIA ENZO BERTELLI, atualmente ocupa a cadeira de professor de Luteria no Conservatório de Tatuí, desde 2013.  

 

Patrocinadores do Conservatório de Tatuí:
Patrocinador Ouro:
CSN Companhia Siderúrgica Nacional
Patrocinador Prata: Visa

Patrocinadores Sustenidos: Microsoft e Visa
Apoio institucional: Instituto ACP
Parceiro internacional: JM International

Sobre o Conservatório de Tatuí: Fundado em 11 de agosto de 1954, o Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” de Tatuí – ou apenas Conservatório de Tatuí (SP), como é conhecido internacionalmente – é uma das mais respeitadas escolas de música e artes cênicas da América Latina. Oferece mais de 100 cursos gratuitos nas áreas de Música Erudita (instrumentos, canto e regência), Música Popular Brasileira, Artes Cênicas e Luteria. Atende aproximadamente 2.000 alunos anualmente, vindos de todas as regiões do Brasil e, também, de outros países, como Argentina, Chile, Coreia do Sul, Equador, Estados Unidos, Japão, México, Peru, Portugal, Síria, Uruguai e Venezuela. É considerado uma das mais bem-sucedidas ações culturais do Estado, oferece ensino de excelência, com a missão de formar instrumentistas, cantores, atores, regentes, educadores e luthiers de alto nível. Sua importância no cenário musical é tão acentuada que garantiu à cidade de Tatuí o título de Capital da Música, aprovado por lei em janeiro de 2007. A instituição é mantida pelo Governo do Estado de São Paulo e por empresas patrocinadoras, por meio de leis de incentivo fiscal, sob a gestão da Sustenidos Organização Social de Cultura.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização responsável pelos programas Projeto Guri, Som na Estrada, Musicou e MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange); pelos festivais Ethno Brazil e Imagine Brazil; além do Conservatório Dramático e Musical de Tatuí e do Theatro Municipal de São Paulo. No Projeto Guri desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do Estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm suporte fiscal da Lei Federal de Incentivo à Cultura e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/