Secretaria da Cultura
Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

Pianista Léo Ferrarini lança livro didático

A publicação aborda as técnicas de piano de Ernesto Nazareth, um dos maiores pianistas e compositores brasileiros

Pianista Léo Ferrarini lança livro didático

Formado no Conservatório de Tatuí, o pianista Léo Ferrarini, 37 anos, lança o livro “Guia Prático do Piano Brasileiro – Ernesto Nazareth”. Convicto da necessidade de preencher diversas lacunas no ensino do piano brasileiro, o autor resolve ir além dos empirismos nessa área e fazer uma pesquisa profunda, que culminou na produção e lançamento de extenso material didático. Para a realização dessa empreitada, começou pelo universo de um dos pilares e mais influentes pianistas brasileiros de todos os tempos, o carioca Ernesto Nazareth.
“É uma constatação o fato de que, mesmo com as formações em música erudita (alicerçada na música europeia) e/ou popular (alicerçada no jazz) as quais nós pianistas estamos condicionados de uma forma ou outra, temos uma carência brutal em termos de formação quando o assunto é a linguagem pianística brasileira. Considero essa situação bastante negativa para a educação musical, já que há uma maneira particular para organizarmos as coisas no piano quando se trata dessa linguagem brasileira. Todo esse contexto de falta de informação e até de formação na específica sempre me causou perplexidade, e lentamente transformando-se em uma imensa vontade de contribuir, na medida de minhas possibilidades, para sanar esse quase deserto de materiais didáticos nessa área”, afirma.
Após uma pesquisa de aproximadamente 10 anos, o músico nascido em Caxias do Sul e radicado em Sorocaba desde 2014, acabou reunindo uma quantidade vertiginosa de anotações pessoais, que permeiam boa parte da produção pianística brasileira com caráter mais popular. Há também mais 4 livros prontos para alçar vôo em breve.
Foi assim que decidiu partir para a empreitada de compartilhar com as pessoas esses anos de pesquisa, que certamente ainda não chegaram ao fim. E a forma que considerou mais apropriada para tal foi a publicação de um livro.
O músico deseja que essa obra seja uma fonte de consulta e estudo, onde a classe musical possa encontrar informação de qualidade, especialmente aqueles ligados ao piano. E que cada leitor possa, de forma prática, utilizar todo o conteúdo do livro em sua forma de tocar, seja em arranjos, aulas, encontrando o embasamento teórico para conhecer de forma consistente as raízes pianísticas brasileiras.

Ernesto Nazareth e o piano brasileiro
Um dos expoentes do Choro, com as suas variações como o Maxixe e o Tango Brasileiro, Ernesto Nazareth é uma influência não só para Léo Ferrarini, mas para inúmeros músicos, pois é um dos fundadores da música genuinamente nacional. Além disso, marcou a sociedade como criador e referência para outros pianistas até a atualidade. “A própria importância e vultuosidade da obra de Nazareth já seria o suficiente para justificar a escolha (no livro). Percebi que fazendo um caminho inverso no tempo, ou seja, dos dias atuais até onde se situa o estopim de uma identidade brasileira no piano, encontra-se Nazareth. Ao percorrer esse caminho no tempo, sempre fazendo as minhas já citadas anotações pessoais, estudei e pesquisei diversos pianistas (que serão, inclusive, protagonistas dos próximos livros), e acabei desembocando finalmente em Nazareth. E nesse ir e vir na linha do tempo do piano brasileiro, percebi que Nazareth está presente em todos os que depois vieram, o que me convenceu de trazê-lo ao público antes”, ressalta.
O livro, apesar de passar por gêneros como o chorinho, o maxixe e o tango brasileiro, não gira em torno de nenhum gênero específico. É, portanto, claramente um estudo voltado ao que de mais íntimo existe nas técnicas do piano brasileiro, utilizando a obra de Nazareth que, inevitavelmente, tem seus caminhos entrelaçados com os gêneros vigentes na época em que ele viveu. A obra ainda contará com um aplicativo gratuito para que o estudante possa utilizar os acompanhamentos gravados para o estudo prático. Em todos os sentidos, o que temos em mãos é uma grande novidade para a comunidade musical e pianística brasileira. Trata-se de um estudo singular e de fundamental importância pedagógica, baseado na obra de um músico que conseguiu transcender todas as barreiras de seu tempo.

Léo Ferrarini
Pianista, compositor, arranjador, professor e pesquisador, Léo Ferrarini é natural da cidade de Caxias do Sul (RS). Iniciou aos oito anos o estudo de clarinete e saxofone com o maestro Gerson Thomas de Carvalho – maestro “Pernambuco” – tocando em bandas sinfônicas no Rio Grande do Sul até os 13 anos de idade, quando iniciou os estudos de piano erudito e popular. Formado pelo Conservatório de Tatuí, obteve bolsa de estudos e passou a dedicar-se ao piano popular e erudito. Atualmente, cursa o último semestre de licenciatura em Pedagogia Musical.

Possui expressiva atuação como pianista e arranjador em gravações e shows, destacando alguns mais recentes: “Suíte Portenha” e “Eclético” – Oscar dos Reis (respectivamente 2002 e 2009); “Lupa Santiago e Jazz Combo“, “Interiores“ – Felipe Brisola (2017), entre diversas outras participações. Suas composições estão incluídas em CDs de outros artistas e grupos, além de trilhas originais para cinema e espetáculos de dança, como o curta metragem “O Vazio Além da Janela” (Bruno Polidoro) e o documentário “Benzeduras” (Lissandro Stalivieri e Janete Krieger). Também participou de diversos festivais, no Brasil e no exterior.

Desde 2009 é pianista do grupo Jazz Combo do Conservatório de Tatuí, onde desenvolve trabalho artístico-pedagógico, pesquisas e resgate da música popular brasileira, além de se apresentar ao lado de expressivos profissionais no cenário musical brasileiro e internacional como: Paulo Freire, Fernando Corrêa, Léa Freire, Rodrigo Botter Maio, Toninho Ferragutti, Sizão Machado, Gabriel Grossi, Aldo Salvent (Cuba), Rodrigo Ursaia, Laércio de Freitas, Lupa Santiago, Ricardo Herz, Ed Neumeister (EUA), entre outros.


Agência Digimeta