Secretaria da Cultura
Jornada de Regência Coral do Conservatório de Tatuí
Institucional 6
Institucional 5
Institucional 4
Institucional 3
Institucional 2
Banner Institucional 1

5º Seminário de Regência do Conservatório de Tatuí reúne 250 pessoas

Evento atrai participantes de 15 Estados, em busca de conhecimento e troca de experiências

5º Seminário de Regência do Conservatório de Tatuí reúne 250 pessoas

Considerado um dos mais importantes eventos da área no Brasil, o 5º Seminário de Regência do Conservatório de Tatuí – instituição do Governo do Estado de São Paulo e Secretaria da Cultura do Estado – reuniu cerca de 250 pessoas na Capital da Música entre os dias 15 e 18 de agosto. São profissionais e estudantes vindos de todas as regiões do Brasil. Na programação, palestras, debates, encontros de regentes, ensaios abertos e concertos, onde alguns participantes têm a oportunidade de reger uma banda sinfônica.

De acordo com o coordenador do seminário, Dario Sotelo, este é o evento com maior número de inscritos, o que mostra o crescente interesse das pessoas. “Tem gente que veio de longe, de Manaus, do Pará, de Santa Catarina, de muitos lugares. É gratificante ver o interesse dessas pessoas em dedicar quatro dias na semana para nos ouvir e ver, para trabalhar com as partes. Estou muito contente”, afirma.

Ao longo dos quatro dias, foram realizados vários ensaios abertos e debates, sob a batuta dos maestros Dario Sotelo e Matthew George (Universidade de Saint Thomas, em Minneapolis, Estados Unidos), convidado especial do evento. Eles apresentaram as mais eficientes práticas e técnicas de regência.

George defende que o seminário é uma oportunidade de se aprender o máximo possível sobre a prática da regência, de modo que todos possam se aprimorar e levar essa experiência aos músicos com os quais trabalham. Para ele, quanto mais esse conhecimento se espalhar pelo País, melhores regentes serão formados, melhores concertos serão apresentados e é a arte que sairá ganhando. Ele deixa um conselho aos regentes: “Sejam ‘esponjas’. Aprendam tudo que puderem. Não julguem o que está sendo oferecido, apenas ouçam, reflitam sobre isso e tentem juntar todas as peças. Apenas aprendam e conversem com as pessoas e perguntem muito”.

Foram realizados vários debates e palestras, como “Importância da Marcação do Fraseado”, com Dario Sotelo; “Análise do I Movimento da 2ª Sinfonia de Luis Alarcón”, com o convidado especial do seminário, maestro Matthew; “A tradição de bandas de Ouro Preto e seu repertório”, com Rodrigo Toffolo; “Wasbe e a importância de nossa participação”, com Dario Sotelo; “Como estudar o gesto”, com Dario Sotelo; “Gesto no ensaio e no concerto”, com Matthew George.

Todas as noites, o Teatro Procópio Ferreira abriu suas portas para um concerto diferente, onde alguns dos participantes puderam reger a Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí em peças variadas. Dia 17, a Banda Sinfônica da Escola Municipal de São Paulo se juntou ao evento, com ensaio aberto à tarde e um concerto especial à noite, também conduzido por vários regentes. O 5º Seminário de Regência terminou no dia 18 de agosto, com concerto de encerramento da Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí.

_ACT5295

Repercussão nacional

O 5º Seminário de Regência reúne cerca de 250 pessoas, sendo músicos, regentes e estudantes das cinco regiões do Brasil. Além do Estado de São Paulo, também estão representados Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Todos os entrevistados destacaram a importância do evento ao promover conhecimento, atualização e troca de experiências.

Diretor e maestro da Banda Sinfônica do Amazonas, Marcelo Vieira de Andrade participa do seminário pela segunda vez: “A gente vem renovar os conhecimentos, fazer amizade com regentes de outros Estados, rever amigos, maestros, é maravilhoso para todos nós, uma oportunidade de levar o conhecimento daqui para lá”.

De Sarzedo (MG), Joanir Martins de Oliveira conta que desenvolve um projeto com crianças e adolescentes e todo conhecimento adquirido no seminário será muito importante para aprimorar seu trabalho. “É a segunda vez que venho a Tatuí e o seminário nos dá a oportunidade de ter este vínculo com uma banda de alto nível, que não encontramos em qualquer lugar. É um privilégio reger uma banda como essa. A programação oferece muito material, muita bagagem de conhecimento para levar daqui”, destaca.

“Viemos atrás de novos repertórios, novos gestos de regência, novas formas de ensaio. Estou muito empolgado com o que estou vendo aqui. Foi um amigo maestro, que participou de todos os seminários, que nos convidou. Viemos conhecer e estamos surpresos com a organização de vocês”, salientou o maestro da Banda da Guarda Civil de Contagem (MG), Tiago Teotônio da Silva.

Maestro da Banda da Polícia Militar de Ribeirão Preto (SP) e aluno do Curso de Regência de Banda do Conservatório de Tatuí, Vanderlei Gonçalves de Souza Júnior defende a atualização profissional: “O seminário é muito importante porque traz a oportunidade de ver coisas novas, conhecer pessoas diferentes, trocar experiências e se reciclar, o que é essencial”.

“Este é um trabalho muito relevante para nós, que estamos à frente de conjuntos musicais, pois é necessário que façamos um aperfeiçoamento. Espero que outros músicos militares do Brasil possam seguir essa mesma trilha para que possamos oferecer o melhor para a comunidade e o público em geral”, reforça o Major Elias Nascimento, comandante do Corpo Musical da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

“É meu terceiro seminário. Estou muito feliz, principalmente por reger uma peça com o solista Rafael Pires, por essa troca de experiências, poder reger essa banda maravilhosa com profissionais extremamente dedicados, qualificados. E no Conservatório de Tatuí, que é um expoente, uma referência no mundo inteiro. Quero aproveitar ao máximo todo seminário, todas as informações passadas aqui, nessa atmosfera incomparável e de muito trabalho sempre”, comenta Juliano Barreto, coordenador do Polo do Conservatório de Tatuí em São José do Rio Pardo.

Aluna do último ano do Curso de Regência na Unesp (SP), Bianca Maretti diz-se realizada com a oportunidade de reger a Banda Sinfônica. “Foi minha primeira experiência, a primeira vez que regi uma banda, foi um prazer ainda maior. Apenas lamento ver tão poucas mulheres no seminário. Tem um estigma muito grande, especialmente na regência, que é uma posição de autoridade – geralmente mais associada a características masculinas – o que é uma grande falácia, grande besteira e acho que, pouco a pouco, as pessoas começam a perceber e mudar essa realidade. Quem sabe nas próximas ocasiões a gente consiga estimular mais mulheres para virem e experimentarem”, propõe.

Apoio Cultural – No ano de 2017, o Conservatório de Tatuí orgulha-se em receber apoio cultural da Coop – Cooperativa de Consumo e CCR SPVias.

Informações: (15) 3205-8464


Agência Digimeta